,

Isabel dos Santos inaugura fábrica da Efacec na Maia

A inauguração da nova unidade de mobilidade elétrica da Efacec vai contar com a presença de Isabel dos Santos. A empresária angolana, que é acionista maioritária da empresa portuguesa através da Winterfell, vai estar na Maia na próxima segunda-feira. O evento acontece no próximo dia 5 de fevereiro às 11h00.

O evento será presidido pelo Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral. Com a nova fábrica, a Efacec deverá aumentar a capacidade anual de produção de carregadores rápidos para veículos elétricos. A empresa portuguesa já é líder mundial nesse segmento. A unidade de mobilidade elétrica da Efacec representou um investimento de 2,5 milhões de euros.

Após a inauguração da fábrica, terá lugar a iniciativa Plug in Talks, na qual será debatido o futuro da mobilidade elétrica. O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, Helena Braga, investigadora da FEUP e da Universidade Austin, e Ricardo Oliveira, fundador do World Shopper, serão alguns dos intervenientes.

O objetivo da empresa liderada por Ângelo Ramalho é triplicar o peso da mobilidade elétrica na atividade da Efacec, sendo a meta atingir os 100 milhões de euros em três anos e, em termos de emprego associado a este segmento, passar dos atuais 112 para cerca de 200 colaboradores entre o final deste ano e a primeira metade do próximo.

Detida em 66% pela Winterfell, sociedade que é controlada pela empresária angolana Isabel dos Santos, a Efacec emprega atualmente cerca de 2.300 trabalhadores e, na área da mobilidade elétrica, está presente em mais de 40 países dos cinco continentes.

No final de 2015, com a chegada de Isabel dos Santos à Efacec, que estava em falência técnica, tudo mudou: converteu prejuízos em lucros de 4,3 milhões de euros em 2016, exercício em que a facturação chegou aos 431,5 milhões de euros, mais 15,5 milhões do que no ano anterior.

Na semana passada, à margem do ‘warm up’ da Mobi Lisbon Summit, o Global Business Development Director (Diretor de desenvolvimento de negócio global) da Efacec recordou as inovações que a empresa tem realizado no setor da mobilidade elétrica, como a carga ‘wireless’, com um sensor a permitir carregar, sem fios, as “baterias dentro do próprio carregador” e os carregadores para autocarros.

Atualmente, disse à Lusa Duarte Ferreira, a Efacec vende a empresas como a Porshe e a Eletrify America (um “projeto de eletrificação de autoestradas americanas”) e conta com uma “unidade em franco crescimento, com objetivos muito ambiciosos: ter a três anos 100 milhões de euros de faturação”.

“Estamos a falar de multiplicar por cinco o tamanho que temos hoje. É um por cinco. Estou certo de que com o ritmo de inovação que temos, com as novas armas que temos a nível fabril e com tudo o que tenho visto, a Efacec consegue ser um ‘player’ totalmente português pioneiro a nível nacional” na mobilidade, concluiu.

A Efacec designa o conjunto das empresas que hoje se constituem como a Efacec Power Solutions e foi criada em 1948, operando nos setores da energia, da engenharia e da mobilidade.

(com Agência Lusa)