Oficinas de Teatro da Maia na Quinta da Caverneira

A Quinta da Caverneira é o local de refúgio da Cultura, na Maia, especialmente durante o inverno. Se na primavera e no verão, as iniciativas culturais vêm mais até à cidade, agora é tempo ainda da calma de um espaço rodeado de jardins. Assim, a não perder de 5 a 28 de fevereiro, as oficinas de Teatro da Maia.

Fundada em 1997, numa iniciativa do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Maia em colaboração com o Teatro Art´Imagem, no seguimento de anteriores ações de formação teatral com jovens do concelho que acompanhavam o Festival Internacional de Teatro Cómico da Maia, e, por onde passaram, ao longo destes anos, muitas centenas de pessoas de todas as idades, embora a esmagadora maioria dos inscritos tenham sido jovens.

A Oficina, que tem como formadores Flávio Hamilton e Pedro Carvalho, não pretende assumir o estatuto de uma escola formal ou de um grupo de teatro, antes um local de estudo, encontro, convívio e sensibilização, estimulando o trabalho de grupo, criando dinâmicas para um melhor conhecimento das artes cénicas e contribuir para usufruto de uma melhor cidadania, espírito crítico e uma maior intervenção social e cultural.


Teatrinho e “Teatro a Ler”

De 3 a 24, decorrerá a Oficina Teatrinho “Aprender a ser e a crescer com o Teatro”. Desta vez, Daniela Pêgo é a formadora que terá a seu cargo um grupo de crianças, que vão desenvolver a sua criatividade e personalidade, através do faz-de-conta.

A Biblioteca da Quinta da Caverneira promove também ações de “Teatro a Ler”. A próxima é já este dia 3 de fevereiro, às 11h00, onde será destacada a história “Ventolão, o maior intelectual do mundo”, de Manuel António Pina.

A iniciativa é para maiores de 4 anos, que poderão assim ficar a conhecer uma obra de Manuel António Pina, que já foi levada à cena pelo Art’Imagem em 1989, numa co-produção com o grupo de teatro Pé de Vento, encenação de João Luís. A ação é gratuita.