,

Juventude Popular pede benefícios para Bombeiros

No passado dia 24, a Juventude Popular (JP) da Maia visitou e reuniu com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pedrouços, no âmbito de um ciclo de reuniões com instituições e agentes que integram o concelho.

A JP Maia, acompanhada do deputado na Assembleia de Freguesia de Pedrouços, José Alberto, e de Tiago Lopes, do CDS-PP Maia, reuniu com alguns membros da direção e com o 2º comandante, tendo aproveitado para a entrega simbólica de alguns consumíveis como água e barras energéticas.

Da reunião, foi possível perceber que o local onde neste momento se encontra a corporação de tipologia 3 (até 90 bombeiros), além de não ser funcional e de apresentar graves problemas de infiltrações e algum abatimento do piso na zona da garagem, já não consegue dar resposta a todas as valências assumidas por esta instituição.

A estes problemas junta-se alguma escassez de novos voluntários e a falta de financiamento por parte do Governo para ajudar a equipar de forma completa os Bombeiros. É que são necessários cerca de 3 mil euros para cada equipamento individual, além dos veículos que são necessários possuir para responder às várias ocorrências.

Depois de ouvir todas as necessidades e os anseios dos Bombeiros, a JP Maia entende que a profissionalização, ou pelo menos a semiprofissionalização dos Bombeiros Voluntários é vista com alguma urgência, tendo em conta «a necessidade de precaver uma maior disponibilidade de meios para os períodos considerados como críticos no decorrer no ano, uma melhor definição e em concordância da data limite para limpeza dos terrenos (15 de Março) com a data limite para a realização de queimadas (1 de Maio), uma maior rapidez do Estado na disponibilização de fundos para as corporações, para permitir, a título de exemplo, reparar as viaturas das corporações danificadas ao serviço da nação», refere o líder da JP em nota de imprensa.

A juventude partidária centrista reclama ainda pela «isenção no pagamento das revisões periódicas obrigatórias de todos os veículos ao dispor dos Bombeiros e ainda a isenção do pagamento de portagens, assim como qualquer valor associado ao dispositivo identificador para todos os veículos pertencentes às corporações de Bombeiros».

No final da visita, o Presidente da Juventude Popular da Maia, Hugo Maciel, referiu: “Esta nossa visita, nesta altura do ano demonstra a importância que todos devemos dar aos Bombeiros, em todas as épocas do ano, e não só na época de incêndios”.

Por fim, concluiu apontando “muitas situações negativas identificadas não só em relação aos Bombeiros de Pedrouços, mas que são comuns a outras corporações de Bombeiros Voluntários espalhadas pelo país, pelo que não podíamos ficar indiferentes a esta problemática e desse modo sentimos necessidade de formular propostas, que ajudem a ajudar quem está sempre pronto para nos ajudar”.

Já este dia 1 de março, na reunião do executivo municipal, foram aprovados os apoios anuais distribuídos por tranches a cada mês às duas corporações do concelho. Para comparticipação nas suas despesas correntes, os Bombeiros de Moreira vão receber 120 mil euros (10 mil por mês), enquanto a corporação de Pedrouços recebe 80 mil euros, também em duodécimos mensais.