, ,

Somos “farol inspirador de plena integração de pessoas” diz António Silva Tiago

O dia 8 de março, por ser uma data de homenagem a todas as mulheres, foi escolhido pela Câmara Municipal da Maia para a cerimónia de assinatura do protocolo com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CCIG), para a implementação de medidas que promovam a Igualdade e não discriminação.

A cerimónia contou com uma vasta participação de representantes de instituições sociais do concelho e iniciou-se com uma performance da artista Adriana Henriques, que também assinou as instalações têxteis apresentadas na cerimónia, alusivas à temática da Mulher.
Esta data com significado foi escolhida para o Município da Maia dar mais um passo na promoção de uma política em linha com a Estratégia Nacional para a Igualdade e Não Discriminação “Portugal + Igual”, recentemente aprovada.

“mudança das mentalidades, a mais difícil de todas as mudanças”

Como infelizmente ainda é necessário um dia de discriminação positiva para as mulheres, considerou o presidente da Câmara da Maia, “cabe a cada um de nós, mulheres e homens, enquanto cidadãos esclarecidos que acreditam nas virtudes da Liberdade, da Democracia, da Igualdade e da Justiça, pugnar ativamente pela construção de uma sociedade que não careça de assinalar dias internacionais, para lembrar à Humanidade que ainda está longe de viver na plenitude esses valores essenciais a uma sociedade civilizada, livre, fraterna e justa”.

O autarca entende que, “enquanto esse caminho estiver por concluir, faz todo o sentido continuar a assinalar, a 8 de Março de cada ano, o Dia Internacional da Mulher”. Adianta ainda António Silva Tiago que tem a convicção que, “apesar dos progressos que temos logrado alcançar, por meio de medidas políticas que têm facilitado o caminho evolutivo já percorrido, há toda uma mudança cultural a fazer, que como todos bem sabemos, nenhum decreto, nenhuma Lei consegue mudar, refiro-me é claro, à mudança das mentalidades, a mais difícil de todas as mudanças”.

“compromisso pessoal”

No plano municipal, afirmou António Silva Tiago, “o meu compromisso pessoal e institucional, com as meninas e mulheres da nossa comunidade concelhia, é de trabalhar de forma consequente, fazendo tudo o que estiver ao meu alcance, para que as diferenças de género, sejam somente diferenças com as quais a Mãe Natureza quis distinguir o género feminino do masculino”.

O presidente da Câmara da Maia garante que, “na comunidade de trabalho que integra todo o universo do Município da Maia, Câmara Municipal, serviços municipalizados e empresas municipais, mas também nos órgãos políticos, Executivo e Assembleia Municipal, as mulheres ocupam por seu próprio mérito, talento e competência, lugares de destaque na liderança e na estrutura hierárquica, estando claramente em maioria no que alude ao quadro técnico superior e assumindo uma expressão até hegemónica no cômputo geral dos nossos colaboradores.

Não é de agora, que o nosso Município funciona perante a comunidade, como um farol inspirador que envia sinais claros de plena integração das pessoas independentemente do género”.

(Reportagem para ler na íntegra na próxima edição do Primeira Mão – nº 607, que sai para as bancas no próximo dia 16 de março)