, ,

Após 62 anos escola de Ferreiró tem nova ‘cara’ e dinâmica

Após uma intervenção que custou ao município quase 500 mil euros, a escola EB1 de Ferreiró, no Castelo da Maia, ficou completamente requalificada e ampliada.

A inauguração decorreu a 11 de maio, tendo a nova imagem do estabelecimento de ensino suplantado o plano centenário original e colocado a escola no patamar da modernidade e contemporaneidade da Educação, que carateriza o concelho maiato.

O presidente da Câmara Municipal, António Silva Tiago, reforçou junto de docentes, funcionários, pais e alunos que para a autarquia da Maia, “que tem como desígnio estratégico de futuro, promover uma educação de excelência, momentos como este, em que estamos aqui reunidos para assinalar o regresso desta escola à sua utilidade original, são naturalmente momentos de alegria e muita satisfação”.

E passou a explicar a intervenção realizada: “teve como objetivo fundamental, reabilitar este edifício, para que cumpra bem a sua função com as melhores condições, quer para aqueles que são a sua razão de existir, as crianças, como para os profissionais que irão otimizar a sua utilidade, como são os professores e funcionários que os auxiliam na ação educativa”.

O autarca prosseguiu explicando que “o custo desta obra ascendeu aos 450 mil euros, representando claramente um investimento no futuro da comunidade e das 125 crianças que vai acolher, nas suas 4 salas dedicadas ao 1º ciclo do ensino básico e na sala destinada ao jardim de infância”.

António Silva Tiago não deixou de ressalvar que a obra “foi iniciada no mandato anterior, sob a égide do meu e nosso caríssimo amigo, Eng.º António Bragança Fernandes, a quem deixo aqui uma palavra de apreço pela coragem de avançar com este projeto, que como sabemos foi financiado apenas com fundos próprios do município da Maia”.

O presidente da Câmara da Maia lembrou ainda a história do edifício: “esta escola, originalmente inaugurada em 1956, é exemplo de cidadania socialmente responsável. Cidadania participativa exercida por dois irmãos, António Sá Leite e Aloísio Sá Leite, emigrantes no Brasil, que de forma solidária e generosa, quiseram proporcionar às crianças de Ferreiró e de Cidadelha, a possibilidade de frequentar uma escola próxima e acessível a todos, movidos pela consciência social de que a instrução primária era a base fundadora para um futuro mais sorridente”.

Assim, frisou o edil, “a melhor forma de homenagear estes dois beneméritos, é precisamente esta obra que a Câmara Municipal aqui concretizou, com uma intervenção global de reabilitação e ampliação.

Dotámo-la do necessário equipamento, com vista a adequá-la às atuais necessidades e exigências em termos de salubridade e conforto, equiparando-a ao restante parque escolar do Concelho. Como se pode constatar, ao nível do espaço exterior a intervenção foi também global, dotando a escola de um logradouro mais extenso, com um polidesportivo e zonas pavimentadas e ajardinadas”.

Esta escola, “um equipamento municipal de excelência ao serviço da educação”, tem a assinatura da Arq.ª Susana Carvalho e do Eng.º Bruno Magalhães.