, ,

MasterPlan apresentado em mais uma cimeira da Educação

No passado dia 3, realizou-se, no auditório da Escola Secundária da Maia, a III Cimeira da Educação, liderada pela vereadora da Educação da Câmara da Maia, Emília Santos. Com a participação dos diversos agentes da comunidade educativa, Câmara Municipal da Maia, diretores de agrupamentos de escolas, coordenadores de estabelecimentos de ensino, associações de pais, presidentes de Juntas de Freguesia e a Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares da Região Norte, discutiram-se as grandes linhas orientadoras que o município pretende desenvolver no próximo ano letivo: o MasterPlan Educação 2018/19.

O documento parte da ideia da marca distintiva da Câmara que tem a “Educação como desiderato coletivo”. Como costuma dizer a vereadora da Educação: “É preciso uma aldeia inteira para educar uma criança”…

Partindo do princípio orientador da “promoção do sucesso escolar”, a Maia tem por finalidade o patamar da “Educação do Século XXI”.

Emília Santos explicou que este compromisso patente no MasterPlan é definido por três palavras: otimizar, inovar e envolver.

Quando se fala no primeiro eixo de “otimizar”, estão em causa a requalificação e melhorias em: infraestruturas (modernizaçāo e requalificação contínua do parque escolar); conforto dos recreios (novos pavimentos e coberturas); equipamentos; mobiliário; reforço de Recursos Humanos, designadamente de Assistentes Operacionais.

No eixo “Inovar”, a autarquia empreende iniciativas como: atividades de animação e apoio à família na educação pré escolar, com a criação de 5 oficinas diárias: “Faz&Conta/playEnglish/PlenaMente/Musicalidades/Cria&Explora”; atividades de enriquecimento curricular com nova roupagem: “Atividade Física e Desportiva| A Mexer, TIC| A pensar em Tic, Agir|Para mudar o mundo, Artes|Experiment’arte!”, filosofia para crianças e ciências experimentais; a implementação de um laboratório de ciência (LABS) na Quinta da Gruta, para dar corpo ao projeto Maia, crescer com a ciência; as refeições saudáveis, Programas de saúde escolar para o pré-escolar, 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico; programa de educação + especial, voltado para a inclusão das crianças com NEE; o SUPERTABi Maia “Salas do futuro”: um projeto piloto que irá ser implementado numa turma de 3º ano de todos os agrupamentos de escola.

Já no eixo “Envolver”, pretende-se dar continuidade a: Programa “escola aberta à comunidade” destinado às crianças do 1º Ciclo inscritas nas Atividades de apoio à família e que consiste em chamar a comunidade a participar na escola; o INEDIT Maia que conta com a participação dos representantes de toda a comunidade num projeto de promoção do sucesso escolar.

O plano procurará atingir o objetivo global de conseguir: alunos mais capazes; corpo docente mais motivado; famílias mais felizes; comunidade local mais humanizada e envolvida.