Estacionamento abusivo na cidade da Maia

O estacionamento abusivo torna-se uma praga para quem circula na Cidade da Maia e que tem aumentado na mesma proporção que aumentam os locais de parqueamento pago. As alternativas para arrumar os automóveis tornam-se escassas e a tendência para os abusos aumenta.

Caso as forças de segurança não fiscalizem há bermas com risca amarela e espaços com sinal de proibição vertical que começam a tornar-se hábito os automobilistas desrespeitarem.

Se nalguns casos a transgressão até é tolerada pela maioria por não estorvar a circulação normal na via nem a visibilidade em geral, outros acabam por ser um verdadeiro contratempo, principalmente nas horas de ponta e por se tratarem de vias apertadas ou de pouca visibilidade.

Há um exemplo flagrante diariamente na Rua do Souto, junto ao recinto da feira e à entrada do parque de estacionamento do Zoo da Maia. Uma via estreita e com uma inclinação acentuada, que não facilita a circulação, principalmente de quem sobe. Com risca amarela contínua, os automóveis são uma constante ali parqueados.

Não é frequente realizarem-se fiscalizações naquela via por autoridades competentes, mas já verificámos muitos engarrafamentos, muitas demoras de trânsito e até alguns acidentes devido a alguns transgressores que teimam em estacionar o seu carro naquela artéria com muito movimento nas horas de ponta.

Outro alerta surge de moradores de arruamentos internos da Urbanização Novo Rumo, que estão sinalizados como de acesso exclusivo para os moradores, cuja postura não é respeitada frequentemente. Moradores referem que há alturas que até existem carros parqueados em cima de jardins. Ora aqui está em causa o espaço que deve ser zelado por todos.

Ficam os alertas, esperando que a fiscalização se estenda a um raio mais alargado que não apenas o centro da cidade.