,

Maia recebe encontro internacional de promoção da empregabilidade a deficientes

No próximo dia 13, o centro da Cidade da Maia recebe um encontro internacional do projeto “SupportAbility”, que tem como parceiro português, uma empresa que já se encontra a desenvolver um projeto pedagógico (T-Box – dirigido a professores) na EB 2|3 da Maia, a Apload.

Na reunião estarão elementos da empresa portuguesa e representantes do Reino Unido (Associação de Produtores de Mobiliário), coordenadores do projeto, e ainda Espanha e Turquia.

Trata-se de um projeto de facilitação de empregabilidade de pessoas com deficiência, em particular no setor da indústria da madeira e mobiliário, sendo que os parceiros rumam, no dia seguinte, para uma visita e um workshop no Centro de Reabilitação Profissional de Gaia.

O projeto “SupportAbility” é co-financiado pelo Programa Europeu Erasmus+ ao abrigo da Ação-Chave 2, Parcerias Estratégicas para a Cooperação e Inovação. É coordenado pela BFM – British Furniture Manufacturers Limited, uma associação comercial que representa os interesses das indústrias do madeira e do mobiliário, no Reino Unido, há mais de 65 anos.

Integram a parceria as instituições Searchligther, do Reino Unido, Sinopspastik Çocuklar Dernegi, da Turquia, a Asociación Empresarial de Investigación Centro Tecnologico del Mueble y la Madera de la Region de Murcia, de Espanha, a Asociación de Profesores de Formación Profesional en Madera y Mueble, de Espanha, e a APLOAD – Avaliação e Planeamento Social, de Portugal.

O projeto incide sobre o estudo e apoio à manutenção de emprego de pessoas com deficiência em PME’s com particular enfoque nas empresas do setor da madeira e mobiliário. Desenvolve cinco produtos fundamentais: um relatório sobre o estado-das-artes da empregabilidade de pessoas com deficiência nos países envolvidos, um repositório de documentos de interesse sobre as temáticas em estudo, uma base de dados e guia online para acesso ao repositório, um curriculum formativo para formação de mentores de apoio à inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e, finalmente, um curso de e-Learning com recurso àquele curriculum.