Pequenos Cantores da Maia iniciam temporada 2018-19 com agenda muito preenchida

Prestes a iniciar os ensaios regulares da nova temporada artística, o Coral Infantil Municipal dos Pequenos Cantores da Maia contam já com uma agenda bastante preenchida com diversos compromissos.
Em entrevista ao Primeira Mão, Victor Dias, Maestro e Diretor Artístico dos Pequenos Cantores da Maia, fez um breve balanço da última temporada e deixou algumas dicas sobre os projetos culturais e artísticos para a nova temporada.

Quais foram os momentos mais marcantes da última temporada dos Pequenos Cantores?

Victor Dias: Além do tradicional concerto de Reis que realizámos na Igreja Nossa Senhora da Maia e do concerto solidário que fizemos na Matriz de Pedrógão Grande, no qual o Senhor Presidente e nosso Patrono, Eng.º António Silva Tiago, nos fez portadores de meia centena de árvores para a reflorestação daquele território, tivemos vários momentos televisivos de grande audiência e participámos como convidados especiais num festival em Cantanhede, entre dezenas de concertos que fomos fazendo ao longo da temporada.

Em simultâneo estivemos muito envolvidos nos trabalhos de estúdio conducentes à produção de mais um projeto de pendor didático-pedagógico versando temas no âmbito da educação para o desenvolvimento sustentável. O encerramento da temporada foi pontuado por uma participação muito ovacionada na Gala da Acredita Portugal, onde os Pequenos Cantores cantaram no grande auditório da FIL para mais de 1500 pessoas, que entusiasticamente nos acompanharam com palmas ao ritmo das canções e com a entoação dos temas que ali interpretámos.

Como será a temporada 2018-19?

Victor Dias: Em primeiro lugar deixe-me referir que quando começarmos a trabalhar, no próximo dia 15 de Setembro, partimos já com uma agenda bastante preenchida, facto que é sempre muito estimulante. Além disso, estamos também focados na conclusão das gravações que começamos a fazer em estúdio na temporada passada, por forma a podermos levar ao público as novidades que temos no prelo. Mas as nossas motivações não vão ficar por aí, pois iremos trabalhar mais algumas obras novas, que entretanto fui compondo nas férias, com a ajuda da nossa letrista e das minhas filhas, que fruto do seu crescimento num ambiente muito musical, têm um imenso sentido crítico e um talento especial para compor comigo melodias muito “orelhudas”, quer dizer, que entram facilmente no ouvido, embora nem sempre isso signifique que são simplistas ou triviais.

Pode levantar um pouco o véu sobre essas novidades?

Victor Dias: Sim posso, mas não creio que vá acrescentar muito ao que as pessoas já conhecem do repertório dos Pequenos Cantores da Maia. Posso dizer que serão temas que aludem a assuntos de interesse para as famílias e em especial para as crianças, que conseguem divertir e alegrar, mantendo sempre um fortíssimo caráter educativo para uma cidadania humana e socialmente responsável. Enfim, é uma marca, senão mesmo a marca inconfundível dos Pequenos Cantores da Maia enquanto Coral Infantil Municipal.

Vai haver recrutamento de novos pequenos artistas?

Victor Dias: Sim claro. O recrutamento de novos talentos cantores está sempre em aberto. Como sabe, o Coral Infantil Municipal dos Pequenos Cantores da Maia é um serviço cultural e artístico que a Câmara Municipal da Maia disponibiliza às crianças da nossa comunidade concelhia há mais de 27 anos. Os Pequenos Cantores são um organismo cultural de produção artística própria residente no Fórum da Maia, onde funciona desde a fundação a sua sala de ensaios.

Os ensaios decorrem todos os sábados, entre as 11H00 e as 12H30, e os concertos e atuações são habitualmente agendados para dias e horários que não colidam com a escola. Todas as crianças podem submeter-se ao teste de admissão para aferir as suas aptidões e interesse, no qual é testada a sua afinação, memória musical, sentido do ritmo, dicção e gosto por cantar. Ao obterem aprovação nesse teste ingressam no Coral para um estágio de adaptação, passada essa fase, ingressam definitivamente no quadro efetivo. Importa sublinhar que este é um serviço que a Câmara Municipal da Maia disponibiliza a todas as crianças comprovadamente residentes no concelho, de forma inteiramente gratuita.

Como é que as famílias e os pais podem inscrever os seus filhos?

Victor Dias: É muito fácil, podem enviar um email para: pequenoscantores@cm-maia.pt Depois será agendado o teste de admissão e caso a criança seja aprovada será admitida. Habitualmente convidamos as crianças a assistir primeiro a um ensaio e fazemos o teste no final.

Há algum argumento que gostasse de partilhar com os leitores para promover esta atividade?

Victor Dias: Creio que não há necessidade de promover esta atividade com argumentos sedutores. A importância da Música e, sobretudo da atividade de cantar em conjunto e poder cantar para diversos públicos, é já de si uma experiência tão gratificante e enriquecedora que dispensa argumentos. Poderia aqui desfiar um interminável rol de histórias de crianças que nos Pequenos Cantores da Maia desenvolveram imenso as suas competências comunicacionais e sociais, mas também viveram experiências artísticas e culturais inolvidáveis. Muitas dessas crianças são hoje adultos bem sucedidos e bem resolvidos, portadores de bom gosto e boas capacidades de relacionamento interpessoal que ali tiveram oportunidade de desenvolver, porventura com mais eficácia do que na própria escola. Devo dizer que sempre defendi que a escola está primeiro do que todas as outras atividades da criança, mas estou absolutamente convicto que a Música e a utilização do instrumento voz é, além de muito gratificante, uma das atividades que mais ajuda a crescer a nível espiritual e psicológico.