Clube dos Pensadores reuniu figuras do Norte

O Clube dos Pensadores, dirigido por Joaquim Jorge, reuniu naquele que foi o seu 125º debate. À mesma mesa ontem estiveram Pedro Abrunhosa, Manuel Serrão e Júlio Magalhães, para abordar a temática de uma afirmação do Norte e do Porto.

A sala esteve repleta com uma plateia muito interventiva, que apreciou um discurso marcadamente contra o centralismo e contra Lisboa.

Pedro Abrunhosa falou na “corte de Lisboa” e contou um episódio do lançamento do seu último trabalho, que por se ter realizado no Porto ficou marcado pela ausência de muitos órgãos de comunicação social, vendo-se obrigado pelos produtores a fazer um evento em Lisboa. O seu novo trabalho intitula-se Amor em Tempo de Muros ft. Lila Downs e uma das faixas terá a participação de Carla Bruni.

Manuel Serrão evocou a tão propalada descentralização, quando afinal tudo não passa do papel, dando um exemplo concreto: a aprovação de um parque de estacionamento junto à Alfândega não anda para a frente, porque precisa da aprovação de um “senhor de Lisboa”. Serrão aproveitou, como seria de esperar, para mandar umas “farpas” ao Benfica.

Juca Magalhães, como é conhecido por entre amigos, salientou que as dificuldades de afirmação do Norte e do Porto passam também por culpa própria: “devemos fazer uma reflexão aturada” e procurar investir na imprensa do Norte.

«Uma noite memorável para o Clube dos Pensadores, que também sente a dificuldade de ser feito a Norte, apesar de estar a falar para o país», refere o dirigente desta entidade em nota de imprensa.