,

Cruz Vermelha oferece jantar natalício a cerca de 100 pessoas

A Delegação da Cruz Vermelha da Maia vai realizar no próximo dia 14, pelas 19h30, no Complexo de Ténis da Maia, um jantar de Natal para as famílias mais carenciadas do concelho.

A Cruz Vermelha vai assim oferecer um jantar natalício gratuito a cerca de 100 pessoas, que são apoiadas regularmente durante o ano pela instituição com bens alimentares.

José Ferreira, presidente da Direção da Delegação da Cruz Vermelha, recordou que, no ano passado, “já fizemos um jantar deste género”, embora com um apoio de uma superfície comercial. Este ano, não houve esse apoio, mas José Ferreira sublinha: “é nossa obrigação, temos que realizar o jantar da mesma forma, pois temos que apoiar estas pessoas, e estamos a avançar, mesmo sem saber inicialmente se teremos apoios de alguma entidade”.

Durante o ano, a Cruz Vermelha da Maia fornece a cerca de 100 famílias alimentos e vestuário, ou outros apoios pontuais, que sejam necessários. Este ano, a Cruz Vermelha está a prestar também apoio suplementar a 14 pessoas vindas da Síria, refugiados que estão alojados no Castelo da Maia.

Por outro lado, José Ferreira, adiantou que visitou algumas pessoas que são utentes do apoio domiciliário da Cruz Vermelha, que, “mesmo não necessitando do apoio financeiro ou alimentar, estão sós e necessitam do convívio para quebrar o isolamento. Por isso, também convidamos essas pessoas”.

José Ferreira notou que houve um aumento muito substancial das famílias com carências e na procura de apoio até 2016, altura em que houve alguma estabilização no número de necessitados. Assim, a ajuda que a Cruz Vermelha dá apenas se torna possível graças “à parceria com a Sonae e outras instituições que fornecem alimentos”, informou o diretor da Delegação da Maia.

O responsável pela Cruz Vermelha no concelho maiato espera que a situação evolua daqui para a frente, incluindo com um maior suporte da Câmara Municipal, uma vez que a Cruz Vermelha vai dando amostras do seu trabalho “cada vez mais próximo da comunidade com necessidades”, ao longo dos últimos dois anos.

Se até agora não tínhamos mostrado verdadeiramente o nosso trabalho, já existem provas dadas através dos diversos projetos que temos desenvolvido, considerou José Ferreira. De resto, este responsável adiantou que no final deste ano irá ser revelado um relatório com todo o trabalho realizado, incluindo as diversas parcerias que têm sido implementadas com a Câmara da Maia e que acabam por significar um considerável montante monetário que a instituição poupa aos cofres da autarquia.

Para José Ferreira, trata-se de uma maneira de informar a população e os autarcas do apoio que a Cruz Vermelha presta, consubstanciando um comportamento em linha com as regras de transparência, pelas quais se deve reger uma instituição que presta serviço às pessoas.