,

Cruz Vermelha recebe cheque de 250 mil euros da Câmara da Maia

A Cruz Vermelha da Maia recebeu, no dia 20 de dezembro, o cheque de 250 mil euros da Câmara da Maia para apoiar a construção da nova Unidade de Cuidados Continuados (UCC), um hospital voltado para os cuidados às pessoas mais debilitadas, como o caso das pessoas idosas, em geral, a faixa etária que mais carece deste tipo de cuidados de saúde.

O presidente da direção da delegação da Maia, acompanhado de outros dirigentes, receberam o cheque das mãos do presidente da Câmara, António Silva Tiago, no cumprimento de um compromisso assumido no primeiro trimestre de 2018 e anunciado em setembro, numa cerimónia pública, onde foi assinado o protocolo com o presidente da Cruz Vermelha nacional, Francisco George.

Já no mês de novembro, e conforme o Primeira Mão noticiou, a Cruz Vermelha garantia o financiamento para avançar com este projeto. A construção desta UCC vai custar mais de 2 milhões de euros, sendo que na totalidade, já incluindo equipamentos, o valor deverá rondar os quase 2,5 milhões. A autarquia participa com estes 250 mil euros.

José Ferreira refere que “estamos bem encaminhados e iremos cumprir os prazos definidos aquando da assinatura do protocolo com a Câmara Municipal da Maia”. Assim, sublinhou, “é nossa vontade estarmos a funcionar em pleno no final de 2019” neste novo hospital.
Depois de ultrapassada a burocracia inerente a Cruz Vermelha poderá começar as obras, o que poderá acontecer dentro de dois a três meses.
A nova unidade deverá oferecer perto de 40 camas, no distrito do Porto, numa primeira fase para quem precisa de cuidados continuados especializados.

A ARS Norte já garantiu que irá contratualizar o internamento de doentes na nova UCC da Maia, informa José Ferreira, dado que “é uma lacuna que existe em termos de equipamentos do Estado, neste distrito, sendo que a nova unidade beneficiará a população da Maia e de concelhos vizinhos”.