, ,

Exportações da Maia aumentam 10% em relação ao ano anterior

Apesar de o volume de exportações ter tido uma ligeira oscilação com uma diminuição de 0,17%, relativamente ao mês de julho de 2018, o município da Maia manteve a sua posição de liderança no ranking dos mais exportadores no mês de novembro de 2018. Em relação ao ano anterior (2017), a Maia aumentou as exportações em quase 10%.

Tendo em conta dados de novembro, fornecidos pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, a Maia encontra-se em primeiro lugar como município exportador na Área Metropolitana do Porto e em segundo lugar na região Norte.

Os dados indicam ainda que nesse mês a Maia estava em quarto lugar a nível nacional da lista dos municípios mais exportadores, a seguir a Lisboa, Palmela e Vila Nova de Famalicão.

«Com um volume de exportações de cerca de 148 milhões de euros no mês de novembro, a Maia representa 2,89% no contexto nacional, 7,24% no Norte e 14,52% na Área Metropolitana do Porto», informou o Maia Go, gabinete municipal de apoio ao investimento da Câmara Municipal da Maia, numa nota enviada à presidência do executivo municipal.

Relativamente ao mesmo período de 2017, a Maia regista um crescimento de 9,70% com Portugal a registar um crescimento de 5,85%, o Norte com 1,97% e a AMP com um crescimento de 0,27%.

No que respeita à dinâmica empresarial no concelho, o mês de novembro foi de saldo negativo no concelho. Depois de um mês de agosto com um aumento de abertura de empresas, o mês de novembro registou um saldo desfavorável.

É que, se é certo que abriram negócios 50 empresas, também em novembro houve encerramento de outras 50 empresas e ainda três declararam insolvência. O saldo é negativo de três empresas.

De notar que a maioria das aberturas de negócio registaram-se na Cidade da Maia e em Águas Santas, com 20 e 10 negócios respetivamente.