,

Pequenos Cantores da Maia homenagearam Mestre António Costa

No concerto extra que os Pequenos Cantores da Maia realizaram na noite do dia 26 de janeiro, na Igreja de Santa Maria de Nogueira da Maia, e que encerrou a longa temporada de Natal, o diretor artístico do grupo, Victor Dias, fez questão de evocar o saudoso Mestre António Costa, figura incontornável da história cultural, artística e musical da Maia.

Num tempo em que não abundavam, como hoje, as escolas, academias e conservatórios, o Mestre Costa desempenhou uma genuína missão de serviço público.

Já no final do concerto, o Maestro e compositor Ilídio Costa, filho do Mestre a quem fora prestada homenagem, com a dedicação da interpretação de “Panis Angelicus”, de César Franck, foi cumprimentar os maestros Victor Dias e Ana Lídia Rouxinol, agradecendo-lhes o gesto e dando-lhes os parabéns pela atuação.

O programa do concerto foi semelhante ao que foi interpretado em Silva Escura, contando com duas novidades, por um lado a participação da violetista Helena Brandão e com a interpretação de “Sempre que olho pro alto”, por Ana Margarida Rouxinol, num tema extraído da Música do filme “O Corcunda de Notre Damme”, de Alan Menken.

Carolina Osório, Luísa Barbosa e Nicole Garcia tiveram também performances solísticas muito aplaudidas pelo corajoso público que encheu o Templo, desafiando as baixas temperaturas que teve de enfrentar a caminho do concerto e no regresso a casa.

Vítor Ramos, pároco de Santa Maria de Nogueira, e Agostinho Silva, presidente da Associação Cultural e Recreativa de Nogueira e Silva Escura, mostraram nas suas intervenções o apreço pelos Pequenos Cantores da Maia.