, ,

Autarquia institui o Prémio Municipal de Mérito e Excelência Escolar

O Conselho Municipal de Educação (CME) da Maia reuniu na manhã do dia 15 de janeiro, na sala de formação da Câmara Municipal, com a abertura a cargo do presidente da autarquia, António Silva Tiago.

A vereadora da Educação, Emília Santos, conduziu de seguida os trabalhos, que incluíram o balanço do arranque do ano letivo 2018/19 e a apresentação do Prémio Municipal de Mérito e Excelência Escolar.

Um dos principais pontos apresentados à comunidade educativa foi a atribuição de Prémios de Mérito e Excelência Escolar pelo município. Está já elaborado o normativo que regulamentará a atribuição deste prémio por parte da autarquia, que se compromete a proceder à entrega do galardão em cerimónia pública, em data a definir anualmente.

Assim, a autarquia institui dois eixos de atribuição do Prémio: mérito e excelência escolar. O prémio de mérito terá enfoque na distinção de alunos que se destaquem na comunidade pela sua “capacidade em abraçar causas, sempre no respeito pelos valores éticos da ordem, da liberdade, da disciplina e da seriedade e que prestigiem o bom nome do agrupamento de escolas/estabelecimentos do ensino público, privado ou profissional
da escola, de qualquer ciclo de ensino”.

Nos candidatos deverá se privilegiada a “capacidade de mobilização e a vontade de lutar por causas que contribuam para uma melhoria da vida em comunidade”.

O Mérito será atribuído a um aluno de “qualquer um dos ciclos de ensino existentes” de cada agrupamento de escolas do ensino público, privado ou profissional do concelho da Maia.

A seleção estará a cargo numa primeira fase de cada Agrupamento escolar, que indicará um aluno à Câmara Municipal da Maia. Haverá dois critérios nesta escolha: “ter desenvolvido iniciativas ou ações exemplares, de benefício marcadamente social ou comunitário ou de expressão de solidariedade na sua escola ou fora dela; manifestar um espírito de entreajuda relevante e continuado, contribuindo para a harmonia e a convivência escolar e para a plena integração de todos os alunos.

O prémio de Excelência Escolar irá homenagear alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico, do ensino secundário e do ensino superior, um por cada ciclo de cada Agrupamento escolar público, privado ou profissional do concelho.

Também neste prémio, a primeira seleção é feita pelo responsável de cada Agrupamento Escolar, tendo em conta fatores que incluem a assiduidade, o comportamento e os resultados da avaliação curricular.

A autarquia maiata considera que “não pode ficar indiferente ao aproveitamento de tão importante recurso” que constitui a Educação para o desenvolvimento a médio e longo prazo da sua comunidade.

A Câmara da Maia, encara a Educação como “uma das atribuições conferidas às Autarquias Locais, e hoje unanimemente reconhecida como um dos principais fatores de desenvolvimento das sociedade num mundo que, ao ser cada vez mais global, exige uma crescente diferenciação positiva ao nível das competências, de forma a dotar cada uma das ferramentas que lhe permitam pensar e agir em coerência com a velocidade a que o
conhecimento e a comunicação se propagam”.

Assim, a Câmara Municipal pretende colaborar na construção “de um modelo de incentivo ao desempenho escolar, na convicção de que, reconhecendo e premiando a excelência escolar, se estará a dar um forte contributo para que, desde os primeiros passos na escola, as crianças e os jovens sintam que vale a pena aprender”. Igualmente, a autarquia não fica indiferente “ao papel dos alunos e alunas que se destacam pela adoção de uma conduta escolar positiva, dos relacionamentos construtivos e da cidadania democrática e participativa, distinguindo o seu mérito”.

O principal objetivo do Prémio Municipal de Mérito e Excelência Escolar é “incentivar o desempenho escolar em todos os seus níveis e premiar, por um lado a cultura da excelência escolar e, por outro lado, a conduta cívica e a participação ativa em iniciativas e projetos das escolas do agrupamento, enquanto instrumento preponderante para: o desenvolvimento económico, cultural e social dos jovens e, consequentemente, da
sociedade em geral; o reconhecimento do valor do exemplo; a promoção do valor da escola”.