,

Teatro sobe ao palco em fevereiro na Maia

“Para ti, Sophia”

Sophia de Mello Breyner Andresen em destaque com “Para ti, Sophia”. Em cena pelo Trigo Limpo/Teatro Acert, no dia 2, no palco da Quinta da Caverneira.

No ano em que se comemora o nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen, a Maia vai homenagear a autora com um espetáculo criado a partir da sua obra “A Floresta”.

Enquanto nos sentimos “pequenos” o mundo ainda nos fascina e os ciclos da vida ainda são diários, próximos da natureza e inscritos na memória coletiva… a água (toda ela: na fonte, no lago, no rio ou no mar) lembra-nos sempre, talvez inconscientemente, o ventre materno, esse lugar mágico onde voámos por dentro do estado líquido. O sol, as flores, os animais, o dia e a noite nascem e morrem lembrando-nos que somos efémeros.

Enquanto nos sentimos “pequenos” reinamos, fazendo de conta, e tudo tem a magia dos sonhos, lembrando-nos que a realidade é também o que imaginamos. É fascinante como Sophia escreve, no conto infantil “A Floresta” (1968), de uma maneira tão simples e tão bonita sobre a sua própria infância e sobre os “valores” em que acredita numa narrativa que, não deixando de ser simples e bonita, é riquíssima de imagens e cruza o imaginário de vários contos universais.

O Trigo Limpo, teatro ACERT, em “Para ti, Sophia”, construiu no palco um pequeno mundo habitado por três atores que se divertem “reinando” com as palavras da autora e contando esta sua história e acreditando sempre que as coisas extraordinárias e as coisas fantásticas também são verdadeiras.

“Saídos da casca”

O menino Tonecas sai da casca e vem à Maia. É no próximo dia 9, às 21h30, no Grande Auditório do Fórum da Maia, com o espetáculo “Saídos da Casca”. O elenco, composto por Luís Aleluia e Vítor Emanuel, caras conhecidas do teatro e da televisão, vai apresentar uma comédia original sobre televisão.

“Saídos da Casca” é um espetáculo que nos promete fazer rir durante duas horas, onde o público ficará surpreso e se questionará sobre a intrigante temática que é a televisão. No palco os dois atores e autores inventam personagens e textos para o seu programa de televisão. E dizem aquilo que na televisão não podem dizer, respondendo de forma hilariante a questões como “De que falam eles nas reuniões de escrita?” ou “Onde se inspiram para criar personagens e escrever textos?”.

Este espetáculo, com texto original de Guilherme Leite e Luís Aleluia, encenação de Luís Aleluia, direção de produção de Zita Fravero, cenografia do renomado António Casimiro e música original de Ernesto Leite, é direcionado para maiores de 12 anos, prometendo provocar risos, gargalhadas e muitas palmas.

“Los Últimos Paganos”

Também a 9 de fevereiro, 21h30, mas no auditório da Quinta da Caverneira, apresenta-se “Los Últimos Paganos” pelo Teatro Guirigai – Badajoz/Espanha.

“Los Últimos Paganos” é uma ação que decorre nas terras imaginárias de Nivaria, na Hispânia romana do século V. Território pagão em guerra contra os bárbaros, ameaçado pelas ondas da cristianização. Durante a noite do funeral de Máximo – proprietário de uma grande villa – António, o seu mais fiel amigo, é introduzido a um conjunto de antigos ritos secretos, que o guiam a encontrar-se com Máximo no mundo dos mortos. Um encontro que dará resposta a todos os seus medos e incertezas.

 

Os seniores também podem subir ao palco a partir de Abril

Os seniores maiatos podem dar largas à sua criatividade e imaginação, frequentando a Oficina de Teatro Sénior.

A Oficina de Teatro Sénior destina-se a todas as pessoas com mais de 50 anos, pretende convocar e juntar, através do teatro, um grupo de pessoas em “idade maior” para uma experiência lúdica e artística, sensibilizando-os para a intervenção direta nas atividades culturais e artísticas do concelho, no exercício de uma cidadania participativa.

Uma atividade que pretende, também, (re)lembrar e/ou atualizar experiências já vividas, (re)conhecer técnicas teatrais ou atualizar as que já se conhecem.  O formador é Flávio Hamilton.

A Oficina foi fundada em 2011, numa iniciativa do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Maia em colaboração com o Teatro Art´Imagem.

A programação Regular de Teatro na Quinta da Caverneira é uma organização da Câmara Municipal da Maia, em protocolo com Teatro Art’Imagem na dinamização e divulgação das Artes de Palco.