,

Balneário social da Maia completamente remodelado

O único balneário social e comunitário da Maia fica no Centro Comunitário de Vermoim/Sobreiro, dinamizado pela Santa Casa da Misericórdia.

Desde o dia 28 de fevereiro que o balneário se apresenta com um novo aspeto. A instituição fez uma remodelação atualizando os materiais e dando mais dignidade a quem precisa deste serviço. A apresentação decorreu na tarde do dia 28, com o “corte da fita” pela provedora da Misericórdia, Lurdes Maia, e um dos elementos responsáveis da loja Leroy Merlin da Maia.

A provedora explicou ao Primeira Mão que foi pedido apoio a algumas empresas e instituições. Graças às parcerias foi possível transformar uma velha estrutura, que vinha dos tempos em que o edifício funcionava como escola primária, numa nova casa.

Lurdes Maia referiu que “era uma grande necessidade que se fazia sentir há muito e o nosso responsável pelo Centro Comunitário, Mário Figueiredo, há muito que nos alertava para esta lacuna. No entanto, só agora se reuniram as circunstâncias adequadas para a requalificação do balneário”.

A EDP e a Fundação Montepio contribuíram com a Santa Casa da Maia nos custos da mão de obra, enquanto a Leroy Merlin cedeu os materiais, cujo valor ascendeu a cerca de 800 euros.

Beatriz Jesus, uma das responsáveis dos projetos da loja Leroy Merlin da Maia, esclarece que já é habitual a empresa apoiar projetos sociais.
Assim, “quando recebemos este pedido, analisamos e consideramos que era uma excelente causa para o nosso apoio. Os materiais aqui instalados foram todos novos e de qualidade. Houve o cuidado de escolhermos já materiais que pudessem acolher pessoas até com dificuldades de locomoção”.

De facto, esta novo balneário encontra-se de “cara lavada” e pronto a receber os utentes que precisem de tomar banho e não tenham espaço adequado ou simplesmente não tenham casa de banho, ou ainda quem precise de um corte de cabelo ou de trocar de roupa.

A provedora Lurdes Maia esclareceu que existe uma pessoa que, quando é necessário, efetua alguns cortes de cabelo. Todas as roupas são também “tratadas no Centro Comunitário, quando se encontrem em bom estado, ou então substituídas por outras que nos chegam através de donativos”.

O balneário social é o único no concelho, confirma esta responsável, encontrando-se agora completamente requalificado e com capacidade para acolher pessoas com mobilidade reduzida. As pessoas que se dirigem às instalações são da comunidade concelhia, alguns utentes regulares do Centro Comunitários e alguns indicados por outras instituições da Rede Social da Maia ou pela Segurança Social.
Em 2018, o balneário forneceu 1360 banhos com um atendimento regular a 38 utentes.

Balneário Antes:

Antes da Remodelação do Balneário

Balneário Depois:

Depois da Remodelação do Balneário