, ,

BE quer mais apoio ao único clube de ténis de mesa do concelho

A Concelhia da Maia do Bloco de Esquerda visitou, no dia 25 de fevereiro, as instalações do Clube de Ténis de Mesa São Cosme, no Pavilhão Municipal de Gueifães II.

Trata-se do único clube da modalidade sediado no concelho da Maia, dispondo de equipas de seniores e de juniores.

Fundado em 1997, em Gemunde, Freguesia do Castelo da Maia, o São Cosme começou a sua atividade nas instalações do Polidesportivo Municipal de Monte Faro. Mas vários incidentes de furto e vandalismo levaram a que a segurança dos atletas e treinadores ficasse comprometida, forçando o clube a abandonar a freguesia e a instalar-se no Pavilhão que a Câmara Municipal cedeu, em Gueifães.

A coletividade já usa o espaço há cerca de uma década e a direção garante que, embora seja adequado aos padrões específicos impostos ao Ténis de Mesa pela Federação, não há grande possibilidade de expansão: o clube gostaria de ter mais atletas a treinar em simultâneo, o que não é possível pois a sala é partilhada com a equipa de Voleibol feminina.

«Como os treinos do Clube ocorrem praticamente todos os dias da semana, os técnicos e atletas são obrigados a montar e desmontar o material diariamente. O elevado ruído, consequência da partilha da sala, é também um problema apontado pela direção, dado que a modalidade requer grande concentração por parte dos atletas», refere o BE numa nota de imprensa.

Por outro lado, o arrumo convertido em escritório não dá espaço para duas pessoas, o que impossibilita a direção de reunir com os pais naquele «cubículo».

O BE acrescenta: «em setembro de 2017, os candidatos do Bloco de Esquerda às autárquicas tiveram oportunidade de visitar, pela primeira vez, estas instalações, bem como as do Polidesportivo de Monte Faro. A presidente Helga Silva, da nova direção, refere que nada mudou deste então».
O deputado municipal Francisco José Silva, reconhece que a «Maia tem boas instalações para a prática desportiva, mas os apoios às coletividades são escassos e demasiado seletivos.

O Bloco de Esquerda deu garantias de fazer o que estiver ao seu alcance para ajudar o Clube a obter instalações próprias, para que o São Cosme tenha todas as condições para oferecer aos seus atletas, pais e treinadores, e possa continuar a promover a prática desportiva e a prestigiar a Maia», conclui a nota do Bloco de Esquerda enviada à nossa redação.