Processo participativo da revisão do PDM revela sentido de pertença à comunidade

Depois do sucesso obtido em Águas Santas, as sessões do processo participativo do PDM, quer na Vila do Castelo da Maia, quer na Freguesia da Cidade da Maia, continuaram a revelar o forte sentido de pertença dos maiatos.

De sublinhar o modo emotivo como as pessoas valorizaram as suas memórias, mais recentes ou antigas, mesmo as de tempos difíceis. De registar o facto de os cidadãos não terem colocado em cima da mesa os seus interesses individuais, antes, o interesse geral e o bem-comum.

A totalidade dos contributos centrou-se na identificação de aspetos coletivos, positivos ou negativos, num clima de grande cordialidade e crítica construtiva.

O presidente da Câmara Municipal, António Silva Tiago, e o vereador do Planeamento, Mário Nuno Neves, acompanharam os trabalhos, dialogando abertamente com os participantes presentes em ambas as sessões.

Ficou assim incrementada a «confiança recíproca, que tem facilitado o bom funcionamento destas sessões», refere a nota de imprensa da Câmara da Maia.

A próxima sessão do processo participativo do PDM será em Folgosa, no Centro Pastoral da freguesia, no dia 11, às 20h30.