, ,

Morte trágica na discussão pública do PDM

Aconteceu o inesperado, no dia 11, na sessão de discussão pública do PDM em Folgosa, com a morte súbita de Virgílio Ramos, cujo óbito foi declarado no local pelo INEM.

A consternação dos presentes foi enorme, facto ao qual não foi alheia a brilhante intervenção que Virgílio Ramos tinha proferido minutos antes de ser acometido por um acidente vascular cerebral fulminante.

Um homem que não sendo natural de Folgosa possuía uma enorme paixão por esta terra e um prazer equivalente em partilhar as suas memórias e estórias. Para além disso, era alguém profundamente envolvido com o associativismo local.

A sessão seguinte, foi a 17, na Cooperativa Agrícola da Maia, especificamente dedicada aos jovens agricultores do concelho, que de novo surpreendeu pela forte participação e intervenção das cerca de 40 jovens empresários.

Das várias intervenções, ressalta a mensagem clara de que a agricultura pode ter um papel fundamental na criação de riqueza e emprego, no equilíbrio ambiental e como fator de qualidade de vida das 10 freguesias da Maia.

Os jovens agricultores identificaram como questões críticas a propriedade dispersa, a água, os caminhos rurais e alguma incompreensão face ao seu papel e importância.

Para o vice-presidente da Câmara, Mário Nuno Neves, que esteve presente, há grandes expetativas de futuro: “a agricultura da Maia, com estes produtores e esta postura, só poderá ter um futuro risonho”.

A próxima sessão participativa da segunda revisão do PDM terá lugar no auditório da Junta de Freguesia da Vila de Moreira da Maia, no dia 2 de maio, às 20h30.