, ,

Hortíssima recebeu a visita do ministro do Ambiente

O evento Hortíssima, já na sua 4ª edição, foi inaugurado pelo presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago, no dia 1 de junho, após uma receção nos Paços do Concelho, a todos os embaixadores que aderiram ao conceito do certame, que traz para o centro da cidade um conjunto de atividades relacionadas com a agricultura, ambiente e promoção de estilos de vida saudável.

O edil maiato, solicitado a pronunciar-se sobre a importância da Hortíssima, sublinhou a adesão da população ao conceito: “é com imensa satisfação que constato o entusiasmo com que a comunidade adere à Hortíssima, que traz para o coração da cidade, produtos hortícolas, vinhos produzidos na Maia… e complementa tudo isso com um intenso programa de animação ao ar livre.

Cria-se aqui nesta centralidade urbana um clima social muito amigável, onde as famílias vêm descontrair e confraternizar com os amigos, vizinhos e conhecidos, trazendo as suas crianças para verem os animais e brincarem num espaço verde muito agradável. Estou certo que este contacto com uma mostra do mundo rural e da natureza é uma boa forma de sensibilizar para o ambiente e para a necessidade de mudança de hábitos e mentalidades. Vi com muito agrado a alegria das pessoas traduzida no sorriso dos seus rostos. É um evento claramente magnético que atrai as pessoas e isso também se percebe na disponibilidade de artistas, individualidades e instituições para serem parceiros da Hortíssima”. 

Rui Reininho deu os parabéns à Maia 

De entre os embaixadores da Hortíssima presentes no ato inaugural, destacava-se a presença do vocalista dos GNR, que em declarações exclusivas ao Primeira Mão, e respondendo à pergunta sobre as razões desta embaixada, responder desta forma: “é uma questão de vizinhança também. Esta Maia confina com a minha terra, digamos (risos), com Matosinhos, e se Matosinhos parece, aparentemente, mais ligado ao mar, entra pelo campo dentro e encontra a Maia. E além da via aérea, que é muito disputada entre as duas cidades, neste caso Matosinhos-Leça, onde eu habito, e é com prazer que nas minhas traseiras ainda há muito campo, muita produção própria, há as couves, há a batata, o milho… é curioso como as pessoas ainda têm o seu quintalzinho e se expandem até aqui. Aqui já começa a ser um caso mais sério, a Maia já tem mais espaços, propriedades mais extensas. Parabéns à Maia”.

Ministro do Ambiente felicitou a Câmara Municipal

O Ministro do Ambiente, Matos Fernandes, visitou à tarde a Maia, começando por apreciar a escultura de Bordalo II, patente frente aos Paços do Concelho, seguindo depois para a Hortíssima, onde realizou um demorado passeio, sempre acompanhado pelo presidente da Câmara, Silva Tiago, e pela vereadora do Ambiente, Marta Peneda.

O ministro do Ambiente respondeu às perguntas do Maia Primeira Mão, reconhecendo que “estes eventos são muito importantes para  divulgar a mensagem da necessidade que todos temos de poupar recursos e fazer o seu uso mais eficiente. Estamos, de facto, numa crise climática, mas ela não se combate só reduzindo os gases que produzem efeito de estufa. De facto, para conseguirmos reduzir esses gases, temos que emitir menos e isso significa produzir de outra forma, consumir de outra forma, significa deslocarmo-nos de outra forma”.

De acordo com o ministro Matos Fernandes, para a mudança de paradigma, “a tecnologia não chega, a tecnologia é fundamental, mas sobretudo, temos de mudar de hábitos, mudar as formas de fazer. E isso só se consegue educando. Não é verdade que estas questões das alterações climáticas sejam só um problema para as gerações futuras, não, não é só os meninos que têm de aprender, é também o senhor  presidente da Câmara da Maia, é também o ministro do Ambiente, nós também temos muito para aprender e para mudar de hábitos, mudar de formas, porque, de facto, este já é um problema desta geração”.

Uma coisa é certa, sublinhou o ministro do Ambiente: “sabemos quem é que aprende mais fácil: os mais novos. Felicito a Câmara Municipal da Maia e quem se juntou a ela nesta organização, a senhora vereadora, exatamente por aquilo que estão a fazer aqui. Temos mesmo que nos educar e que educar os mais novos para produzir de outra forma e consumir de outra forma…”

Pequenos Cantores da Maia estrearam “Hortíssima é giríssima”

Nesta edição de 2019, o evento ficou desde logo marcado pelo facto de o Coral Infantil Municipal ter apresentado em estreia absoluta, o tema “Hortíssima é giríssima” cuja letra aporta, no seu conteúdo semântico, a essência do conceito fundador do evento.

Estreada na sessão de receção aos embaixadores e interpretada novamente à chegada do ministro do Ambiente, rapidamente o tema, em particular o refrão, se instalou na mente dos presentes.

Bordalo II expõe na Maia

Foi no contexto da Hortíssima deste ano que se instalou a peça de arte contemporânea de Bordalo II na Cidade da Maia.

O artista plástico bem conhecido pelas suas peças inovadoras e de contexto sustentável juntou-se a este projeto através da exposição de uma peça, representativa de várias frutas e legumes, em frente à Câmara Municipal da Maia.

Bordalo II é lisboeta, cria e recria a partir do nosso lixo. Faz arte.

O artista usa lixo que encontra nas ruas e com ele constrói esculturas, tendo como mote “o lixo de uns é o tesouro de outros”.

Ana Rouxinol (Estagiária do ISCAP – Instituto Superior de Contabilidade e Administração / Curso de Comunicação Empresarial)