,

Junho é tempo de jazz no Parque Central



O Jazz no Parque Central é um evento musical, inteiramente dedicado aos jovens valores do jazz nacional. Será realizado num cenário bucólico, o Parque Central da Maia, ao longo dos dias 14, 15 e 16 de junho, juntando natureza, modernidade e música.

Em termos artísticos estarão reunidos alguns dos melhores músicos da cena jazzística do país, como Pedro Neves, Nuno Trocado, Jorge Louraço, Luís Castro, Miguel Ângelo, João Mortágua, Demian Cabaud, entre muitos outros.

Este é sempre um evento em que o público poderá desfrutar de bons momentos.

O Parque Central da Maia é o palco privilegiado para o evento, que se realiza pela sexta vez, com o objetivo de oferecer um evento turístico e cultural distinto a todos os amantes de música jazz, mas sempre com uma forte componente “cool”.

Programação Jazz no Parque

14 de junho, 18h30 – Pedro Neves “Murmuration”

“Murmuration” – Nuvens de desenhos criados por um grande número de pássaros que voam e mudam de direção juntos.

Pedro Neves, Miguel Ângelo e Leandro Leonet, neste terceiro disco de originais, procuram nuvens e desenhos, luzes e sombras, dinâmicas e sensações, passeios e viagens. “Murmuration” é a inspiração que leva o trio a expandir as suas canções e melodias através da improvisação.

O trio é assim constituído: Pedro Neves – Piano; Miguel Ângelo – Contrabaixo; Leonardo Leonet – Bateria.

14 de junho, 21h30 – “Cotovelo”

“Quando a música encerra em si mesma tal relevo dramático temos o melhor dos motivos para o aplauso, e nisso este “Cotovelo” é algo de bem especial”, refere Rui Eduardo Paes, em Jazz.pt.

Cotovelo é o relato de dois casos de ciúmes e de discórdia: entre três homens, escravos trazidos do Brasil para Portugal, no séc. XIX; e entre um homem e uma mulher, criados no palácio real. O tema é do passado, mas a forma é do presente. Ou ao contrário. O relato é feito por uma atriz e quatro músicos, através de palavras e notas.

Nuno Trocado convidou Jorge Louraço para escrever e Catarina Lacerda para atuar, e liderou um quarteto com Tom Ward, Sérgio Tavares e Acácio Salero. O espetáculo, de cruzamento entre texto e música, foi o resultado de uma colaboração entre os seis durante uma residência artística no âmbito da edição de 2017 do Festival Guimarães Jazz, produzida em parceria com a associação Porta-Jazz.

A atuação estará cargo de: Catarina Lacerda – voz; Nuno Trocado – guitarra e eletrónica; João Pedro Brandão – flauta, saxofone alto, clarinete baixo; Sérgio Tavares – contrabaixo; Acácio Salero – bateria; Jorge Louraço Figueira – texto.

15 de junho, 11h30 – The Bouncing Brothers + Baile Lindy Hop

Um espetáculo de música e dança ao vivo, que reaviva o espírito popular do Jazz dos anos 20 a 40. Com a atuação de: Voz e trombone – Luís Castro; Saxofone e flauta – Lígia Borges; Piano – Alexandre Dahmen; Bateria – Nuno Oliveira; Contrabaixo – Gonçalo Sarmento.

15 de junho, 18h30 – Miguel Ângelo “A Vida de X”

Depois de ter lançado “BRANCO (carimbo porta-jazz)” em 2013, o seu álbum de estreia como líder e compositor, o contrabaixista Miguel Ângelo (Contrabaixo e composição) promove o seu segundo trabalho “A VIDA DE X (carimbo jazz)” em 2016, mantendo a formação em quarteto com os seus habituais companheiros: João Guimarães (Saxofone), Joaquim Rodrigues (Piano / Rhodes) e Marcos Cavaleiro (Bateria).

O segundo álbum “A VIDA DE X” é constituído por dez composições inspiradas em personagens fictícias ou em histórias imaginárias ou reais a que o quarteto deu vida e espera que cada ouvinte crie a sua própria visão e, desta forma, ganhe uma nova vida.

“A VIDA DE X” não é uma simples vida, é um emaranhado delas!…

15 de junho, 21h30 – João Mortágua “Dentro da Janela”

«As melodias crescem e a janela expande-se. O aulo duplica e a panela efervesce. Cinco anos volvidos desde a prima brisa, os novos hinos respiram mudança evolutiva.

Diálogos ao lume e ritmos à vela, não há vento que mais bruma nem janela como ela! E eis que sob a hipnose do ar, vislumbramos a ave da migração estelar».

Depois da dupla estreia no Teatro S. Luiz (2017) e na Casa da Música (2018), o novo quinteto de João Mortágua, sucedâneo do quarteto de “Janela” (2014), apresenta aqui o seu último álbum.

Composição do Quinteto: João Mortágua -Saxofone Alto e Soprano; José Pedro Coelho – Saxofone Tenor; Miguel Moreira – Guitarra; José Carlos Barbosa – Contrabaixo; José Marrucho – Bateria.

16 de junho, 17h00 – Demian Cabaud “Aparición”

O Argentino Demian Cabaud apresenta o seu último trabalho discográfico lançado em Maio de 2019. Um dos músicos mais importantes da cena jazzística portuguesa, reúne um grupo de luxo para interpretar a música do seu 6º álbum de originais.

A atuação contará com: Ricardo Formoso – Trompete; José Pedro Coelho – Saxofone Tenor; João Grilo – Piano; Demian Cabaud – Contrabaixo; Marcos Cavaleiro – Bateria.