, ,

Empresa maiata finalista do Prémio Mobis no ramo do mobiliário e decoração

A empresa maiata Damaceno & Antunes foi uma das 70 finalistas ao XIII Prémio Mobis, cuja gala teve lugar no dia 25 de maio, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões.

Este evento de cariz internacional promove o empreendedorismo e a inovação, sendo promovido pela MN Mobiliário em Notícia.

A Damaceno & Antunes, tecidos de decoração, Lda. foi finalista na secção Marcas, que distingue desde 2001 as melhores empresas na área do mobiliário e decoração, design e arquitetura. A empresa com sede na Maia e que emprega 12 colaboradores diretos foi agraciada com o galardão Geração Gold/Geração Empreendedora, entregue ao CEO Jorge Antunes, que viu ainda a sua filha Diana Antunes receber a distinção pelo empreendedorismo na organização do evento ARCADA de design, na ESMAD.

Jorge Antunes entende que este tipo de distinções assumem importância para a empresa pelo “reconhecimento do esforço profissional e de competência. E neste caso ainda mais, pois são os próprios clientes que elegem as suas marcas preferidas. Ora, ninguém elege uma estrutura que não tenha um passado de competência, inovação e profissionalismo, algo que só se consegue atingir com uma equipa de colaboradores que estejam envolvidos e presentes no mesmo projeto”.

A empresa fundada em 1996 como Jorge Antunes, passou em 2002 a ter nova dimensão como sociedade, sendo que além dos 12 funcionários dá trabalho a mais 10 colaboradores indiretos em Portugal, Espanha e França.

Damaceno & Antunes, Lda. especializou-se na área da decoração têxtil, tecidos e papéis de parede para o interior e exterior de habitações. Trabalha para o ramo profissional da decoração e indústria do mobiliário e estofo. É distribuidora exclusiva de marcas internacionais conceituadas para o mercado nacional, assumindo-se como editor da sua própria marca – EVO FABRICS – que exporta para cerca de 35 países de todo o mundo.

Jorge Antunes referiu ao Maia Primeira Mão que a localização na Maia tem sido benéfica, tendo em conta a “localização geográfica do concelho e a proximidade de apoios logísticos, como transitários, aeroporto, porto de Leixões e rápidas vias de acesso, que são uma mais valia para o nosso tipo de negócio, que precisa de receber e enviar para os mercados externo e nacional os artigos e, claro, porque somos quase todos maiatos de nascença”.

No que respeita ao futuro da empresa, o CEO afirma que “não para de evoluir”. Os próximos objetivos são a presença nas principais feiras para potenciar a exportação da marca própria (Evo) e assim procurar sempre divulgar “o que de melhor Portugal tem para oferecer ao mundo e, por outro lado, procurar as melhores opções para os nossos clientes”.

Jorge Antunes é conhecido pela forma de motivar os seus colaboradores, um pouco diferente do que estamos habituados nas empresas portuguesas: oferece uma viagem anual. Desta vez, o mês de junho, vai ser tempo de férias à Madeira, pois Jorge Antunes termina anunciando que vai “premiar todos os colaboradores pelo seu esforço com uma viagem de convívio à Madeira, pois este destino será o próximo tema da nossa coleção”. Tabl