Maia é o concelho com mais pedreiras abandonadas

Sucata

Áreas mineiras degradadas, pedreiras abandonadas, depósitos de sucatas ilegais e indústrias poluentes. Estes são alguns dos problemas apontados no relatório preliminar da Agenda Temática do Ambiente 2008-2010, desenvolvido por uma equipa da Universidade de Aveiro, coordenado por Carlos Borrego. Refere-se à Região Norte.

O relatório foi apresentado em Março passado na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR N). A versão final do documento foi apresentado esta terça-feira, como Plano de Acção para o Ambiente.

Os autores encontraram pedreiras abandonadas ou com baixa exploração há mais de uma década. Explorações inactivas e abandonadas. Depósitos de sucata com acumulação prolongada ou abandono de quantidades significativas de metais, sobretudo ferrosos; e locais em que unidades industriais, encerradas ou ainda em laboração, efectuaram durante anos descargas ou deposição de resíduos, sólidos e líquidos altamente poluentes.

Na Maia, a equipa identificou 18 sucatas ilegais, 70 pedreiras abandonadas e cinco unidades industriais poluidoras. Na totalidade foram identificadas 269 sucatas, sendo que a maioria (81 por cento) funcionam sem licença. O relatório aponta ainda a existência de 125 indústrias poluentes e áreas potencialmente contaminadas devido à actividade industrial.

Números

70 Pedreiras abandonadas

18 Sucatas ilegais

5 Unidades industriais poluidoras

(Notícia desenvolvida na edição de sexta, 18, de Primeira Mão)