Livro recorda os 75 anos de história do União Nogueirense

Os 75 anos de vida do União Nogueirense Futebol Clube estão, agora, registados em livro. Professor de ciências, Vitor Maia faz da escrita um dos seus passatempos preferidos. Gosta particularmente de “coisas antigas”. E como é nogueirense e neto de um dos fundadores do União Nogueirense, decidiu deitar mãos-à-obra.

O trabalho final, é um livro com “75 anos d’história”. É este o título da obra dedicada ao clube maiato, e que será lançado na próxima sexta-feira, pelas 21h30, no auditório da Junta de Freguesia de Nogueira. Pela importância do momento, a apresentação da obra está inserida nas comemorações do aniversário do clube.

Vitor Maia começou a trabalhar no livro em Outubro do ano passado. Foi batendo a muitas portas que conseguiu reunir todo o material que consta do livro. Fotos, entre as quais, o antiguinho campo da Carvalheira ; nomes dos seus fundadores, presidentes e jogadores, resultados e outros dados, contam a história do clube, nestes 75 anos.

Fernanda Alves

(Notícia desenvolvida na edição de hoje de Primeira Mão)

O livro está dividido em três partes. A primeira, aborda o aparecimento do futebol em Portugal; os primórdios do clube; e o percurso desportivo na FNAT. A segunda parte, fala do regresso à Associação de Futebol do Porto; os estatutos do clube; o regulamento interno; o percurso desportivo na AFP e os seus presidentes. Na terceira parte, Vitor Maia recorda as velhas guardas; as actividades do clube; e o novo complexo municipal.

6 respostas
  1. Joao Maia
    Joao Maia says:

    Eu sou atleta das Camadas jovens e queria dar os parabéns ao União Nogueirense Futebol Clube e agredacer ao meu Pai Vitor Maia Autor do livro «União Nogueirense Futebol Clube 75 anos de História»

    Comprimentos á direçao e ao prsidente do Clube

  2. Anónimo
    Anónimo says:

    Olá.
    Sou rapariga mas adoro jogar futebol, já fui ao estádio do Nogueirense mas a resposta foi:
    -Não há futebol feminino.Já houve mas as raparigas dão muito trabalho!
    Tive pena, pois queria mesmo ir para um clube aprender a jogar melhor.

    Parabéns ao professor Vitor Maia!

    Cumprimentos!

Os comentários estão fechados.