JSD responde à JS

Depois da Juventude Socialista da Maia ter manifestado, em comunicado, “a sua perplexidade” pelo facto de Bragança Fernandes, candidato do PSD à Câmara da Maia, não ter participado no debate ocorrido na passada semana, no Porto Canal, a JSD da Maia respondeu, afirmando que a JS Maia “foi atingida pela síndrome pré-eleitoral que nos casos mais graves, como parece, leva a uma profunda desorientação” e que criou um “não caso”, tendo como pano de fundo um debate televisivo.

Os jovens ‘laranja’ dizem ainda que JS, hoje em dia, significa Juventude Socrática e que “demonstra em cada atitude, comentário e reacção um modelo político ultrapassado de “bota-abaixo”, típico dos que não possuem projectos que consubstanciem uma real alternativa e optam pelo caminho fácil da política destrutiva”.

Reconhecem, “sem dificuldade”, que o comunicado foi “um último recurso desesperado” pela proximidade do acto eleitoral. “A JS prestou, mais uma vez, um mau serviço à Maia e à democracia ao tentar denegrir e achincalhar o Eng. Bragança Fernandes, em vez de criar uma alternativa credível”.

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. Statu Quo, por Claudio Carvalho | JSD Maia, de volta do reino dos mortos…. diz:

    […] desgraçados já não organizam somente torneios de futebol para recrutar militantes. Deram sinais de vida para defender o patrão. Acabaram a comer gelados com a testa. AKPC_IDS += "3212,"; […]

Os comentários estão fechados.