Opinião Mário Nuno Neves: O Doutor José Vieira de Carvalho e o ISMAI

Já passaram oito anos desde o dia em que o Doutor José Vieira de Carvalho faleceu. Há muitas facetas dele que devem ser sempre relembradas. Uma delas era a de Homem da Cultura e do Conhecimento e a melhor forma de a fazer é talvez falar de uma instituição maiata que quase tudo lhe deve: o ISMAI – Instituto Superior da Maia.
O ISMAI, que é hoje um importante estabelecimento de ensino superior, já com algum prestígio regional, foi obra e graça da sua superior vontade. O Doutor Vieira de Carvalho, que sempre acalentou para a Maia uma universidade, tudo fez para que o ISMAI acontecesse.

Escolheu, pessoalmente, muito dos seus Cooperantes, permitiu que a instituição usufruísse, durante anos e anos, de um tecto propriedade do Município, diligenciou muito e várias vezes junto das instâncias oficiais para que autorizações e reconhecimentos fossem concedidos, instituiu facilidades ímpares do ponto de vista do pagamento por parte do ISMAI das taxas devidas à Câmara Municipal, convenceu proprietários de terrenos a venderem abaixo do preço para que o citado estabelecimento pudesse construir as suas novas instalações, durante muito tempo permitiu que a dito usasse gratuitamente as instalações desportivas municipais para os seus alunos e ainda conseguiu – caso único – que uma das estações do Metro fosse denominada de “ISMAI”.

Na verdade o Doutor Vieira de Carvalho levou ternamente o ISMAI ao colo durante os seus difíceis primeiros passos. O ISMAI, ao Doutor Vieira de Carvalho deve a sua feliz existência.
Todos os maiatos em geral – e os membros da Câmara Municipal em particular – aguardam paciente e atentamente pelo dia em que o ISMAI preste a devida e merecida homenagem ao Homem que criou as condições para que o dito existisse: o Doutor José Vieira de Carvalho. Uma homenagem que seja à imagem e dimensão de tudo o que o ISMAI lhe deve, uma homenagem que honre a sua memória e a sua Família. Uma homenagem justa, como devem ser todas as homenagens feitas por filhos que demonstram gratidão aos seus pais.
Tive o privilégio, de muitas vezes, escutar o Doutor Vieira de Carvalho sobre o ISMAI, o que pensava da dita e da maior parte dos protagonistas internos do mesmo (memórias que um dia, oportunamente, partilharei).

Para já limito-me a reconhecer o caminho de excelência que o ISMAI vem trilhando e esperar o gesto de humildade – e justíssimo – que será a homenagem que o Instituto Superior da Maia e a sua entidade proprietária, a Maiêutica, terá, mais menos dia, que prestar ao Doutor José Vieira de Carvalho, que poderá passar, por exemplo, pelo baptismo do edifício central do Instituto como “Edifício José Vieira de Carvalho” e pela constituição de um Instituto de Investigação em Ciências Sociais Humanas com o seu nome.

Os Maiatos gostam de ver gestos de gratidão para com os seus maiores e não perdoam, a ninguém nem a qualquer instituição, a ingratidão e a falta de memória em relação a esses mesmos seus maiores, em que o Doutor José Vieira de Carvalho ocupa um lugar destacadíssimo.
Hoje o ISMAI é uma instituição de sucesso e – pelo que se sabe – com uma sólida saúde económica e financeira e que conta com o apoio institucional da Câmara Municipal da Maia, apoio que é concedido pelo reconhecimento dos serviços prestados pelo ISMAI ao Concelho da Maia, um apoio que será sempre uma realidade enquanto o ISMAI continuar a ser uma alavanca do desenvolvimento cultural do Município e a saber exactamente qual o seu lugar no tecido institucional do Concelho, o que tem acontecido até hoje e que esperemos continue a acontecer no futuro para que o apoio institucional da Autarquia permaneça intacto. Eu estou convencido que assim será e por isso é que ficarei muito satisfeito no dia em que o ISMAI homenageie com grandeza o Doutor Vieira de Carvalho e que optimize e catalize as suas formas de colaborar activa e concretamente com toda a comunidade maiata e não apenas com o universo escolar.