Operação Risco Mínimo da PSP sensibiliza automobilistas


A Divisão Policial da Maia da PSP leva a efeito, até às 07h00 de amanhã, sábado, na sua área de actuação, a Operação Risco Mínimo. Uma campanha de fiscalização e sensibilização junto dos condutores, que decorre por todo o país e que começou às 07h00 desta sexta-feira. O principal objectivo da iniciativa é promover práticas de segurança no exercício da condução e incutir nos condutores e proprietários dos veículos as necessidades básicas e mínimas exigidas de segurança para que as viagens sejam seguras.

De acordo com o adjunto da Divisão da Maia, comissário Daniel Magalhães, com o tempo de chuva e às portas do Inverno, a operação ainda se enquadra melhor. “De facto, as condições atmosféricas, por vezes, não são as melhores. Portanto, temos que aconselhar os condutores a adoptar todas as medidas de segurança que possam evitar os acidentes e vítimas mortais como, por vezes, vai acontecendo”, explica.

Esta sexta-feira, durante a tarde, em dois pontos estratégicos, foram fazendo paragem aos condutores, pedindo a documentação da viatura e de cada condutor, certificaram-se que tinha seguro, o colete reflector e o triângulo e fizeram também o teste de alcoolemia. E pediram aos condutores para terem determinado tipo de cuidados. “Alertamos para a necessidade de verificar os pneus, para o excesso de velocidade, o colete reflector, o triângulo de pré-sinalização, entre outras que são acontecendo”, sublinha o comissário Daniel Magalhães.

[audio:2011_11_11_Risco_Minimo_Comissario.mp3]

António Ribeiro foi um dos fiscalizados pela PSP. O condutor considera muito importante este tipo de acção “principalmente porque estas primeiras chuvas por causa dos pneus e a iluminação”. “Acho óptimo, pena não fazerem mais vezes

[audio:2011_11_11_Risco_Minimo_Condutor.mp3]

O adjunto da Divisão Policial da Maia acrescenta ainda que “é sempre importante” prevenir. “Por isso, vamos evitar o risco para que possamos prevenir tanto a nossa vida como a vida de outros condutores que são inocentes e circulam na via”. Diz-se cauteloso e “felizmente” nunca teve um acidente. “Se calhar, por um bocado de sorte mas também por precaução”. No entanto, diz que ouve sempre os conselhos que lhe são transmitidos pela autoridade policial.

Sem levantar muito o véu, para não estragar o efeito surpresa, Daniel Magalhães admite que até às 07h00 ainda possam decorrer outras acções na área de intervenção desta Divisão da PSP e no âmbito das diferentes valências da força policial.