Anocas – Ontem, hoje e amanhã!…

Largas centenas de pessoas reuniram-se no grande auditório do Fórum da Maia, para expressar a sua solidariedade para com a menina que é, indubitavelmente, um mar de afectos.

Desta vez, os presentes tiveram a alegria de ver em palco, a Anocas, saltitando de contentamento, ao ver ali todas aquelas pessoas que não lhe têm faltado com o carinho e apoio que ela tanto precisa e merece.

A sua mãe coragem, Xana Pinto, subiu ao palco para agradecer a todos, a força, o alento e a solidariedade que desde Novembro último, tem alimentado a sua esperança de mãe.

Anocas_002

O motivo do encontro foi a doação, por parte de José Cid, José Perdigão, com a participação especial dos Pequenos Cantores da Maia, para um concerto de abraço solidário à Anocas.

Logo após o Coral Infantil Municipal dos Pequenos Cantores da Maia ter feito as honras da casa, abrindo o concerto com três temas do espectáculo com que vão encerrar o Festival de Música da Maia, Bragança Fernandes subiu ao palco para agradecer o gesto de José Cid e de José Perdigão, aludindo ao amor incondicional das mães e das mulheres que lutam sempre corajosamente pelos seus filhos, sublinhando a esse propósito o exemplo da Xana Pinto.

O edil e patrono dos Pequenos Cantores da Maia desafiou o maestro Victor Dias para cantarem uma das suas melodias predilectas, a Avé Maria, de Franz Schubert, que fez questão de dedicar a todas as mães maiatas.

Depois foi a vez de José Cid entrar em palco. A partir desse momento e ainda com os Pequenos Cantores a participarem nalgumas canções, fazendo coros, José Cid, fazendo-se acompanhar apenas por um piano com alguns recursos rítmicos e tímbricos, demonstrou mais uma vez, por que razão o consideram um “animal” de palco.

Cid, com um pouquinho mais que 70 anos, entregou-se ao público, com uma energia criativa, com uma boa disposição e com um sentido de humor que agarrou completamente o público desde o primeiro minuto.

Mais tarde, subiu ao palco José Perdigão e acrescentou a sua voz poderosa, valorizando ainda mais um espectáculo, em que o público fez também parte do elenco, pois não parou de cantar as canções que José Cid fez desfilar no Fórum.

Fazendo da mais célebre canção de José Cid, uma metáfora, pode afirmar-se que com amigos destes, a pequena Anocas, vai contar com eles sempre – “ontem, hoje e amanhã”…