Curso para atores terminou com curta-metragem

Chegou ao fim o Curso de Atores para Televisão, projeto da escola de formação TvCast, que decorreu no ano letivo 2015/16 nalgumas cidades do Norte, Maia, Vila Real e Vila Nova de Gaia.

Na formação que decorreu na Escola Secundária da Maia, participaram os jovens Lia Tenreiro, Renato Morais, João Pedro e Lígia Couto, que, no último dia 30 de setembro, apresentaram publicamente o exercício final (uma curta-metragem) no Cinema Venepor.

A curta intitulada “A Peça” foi realizada por Bruno Moreira e constitui um cartão de visita e uma alínea muito importante no currículo dos participantes, que estão a estudar em áreas artísticas ligadas ao Teatro e pretendem seguir carreira como atores.

Através de professores qualificados, e com a participação de profissionais relevantes da ficção nacional, os alunos adquiriram um conjunto de competências na área da representação para teatro, televisão e cinema.

“Experiência muito interessante”

Ao Primeira Mão, Lia Tenreiro, da Maia, 20 anos, aluna da Licenciatura de Assessoria e Tradução, disse que se envolveu de corpo inteiro de dezembro de 2015 a maio de 2016 nesta “experiência muito engraçada e interessante a nível pessoal e profissional”, onde aprendeu novas técnicas, frisou, “principalmente o à-vontade frente a uma câmara de televisão”.

Lia considerou que foi “muito útil” o curso até porque “a minha ligação sempre foi mais para o teatro e nunca tinha estado em contacto com o mundo da televisão”.

“Foi muito enriquecedor”

Renato Morais é mais velho, tem 25 anos, e está a fazer mestrado em interpetação e encenação na ESMAE, no Porto, embora seja natural de Costa de Caparica.

O participante revelou ao Primeira Mão que o que o fez decidir apostar nesta formação foi, além do contacto com outras técnicas mais específicas de interpretação em televisão, acima de tudo, o “background que lhe podiam fornecer os profissionais da direção de atores, como o Paulo Ferreira, da Plural”.

“Nas áreas mais transversais ligadas à interpertação já tinha alguma expeiriência de teatro, mas o contacto com as câmaras ainda era novidade para mim, o que foi muito enriquecedor, isto foi mais um instrumento que adquiri, porque o ator tem que estar sempre a aprender e a reaprender”, afirmou Renato Morais.

Profissionais experientes contactaram com jovens formandos

A iniciativa foi inédita nesta região, tendo o curso envolvido os profissionais mais representativos deste meio profissional no país, na sua maioria associados à Plural Entertainment, nomeadamente, realizadores, diretores de atores, diretores de casting, atores.

O plano curricular incluiu, entre outros, módulos de voz, movimento, imagem e preparação para casting. Na área nuclear da formação: a interpretação para televisão, a docência esteve a cargo de Paulo Ferreira (Diretor de Casting da Plural Entertainment), Maria Henrique (Método de Konstantin Stanislavski;).

Ainda no âmbito do curso, os formandos tiveram oportunidade de trocar experiências com os atores Sara Barros Leitão, Rodrigo Paganelli e Vítor Silva Costa.


Angélica Santos