,

‘Autism Rocks!’ e a contribuição para a aceitação destas perturbações

A Câmara Municipal da Maia e a Associação Vencer o Autismo preparam a 2ª Edição do Projeto ‘Autism Rocks!’

Este projeto pretende capacitar a comunidade em geral na compreensão e aceitação das características próprias do autismo, através de eventos.
Assim, vai acontecer uma palestra, no dia 28 deste mês, às 18h00, sobre ‘Entender o Autismo’, no Fórum Jovem da Maia. Durante 2 horas os fundadores da Vencer Autismo, Susana Silva e Joe Santos, irão explicar em detalhe e numa visão 360º, os desafios associados ao autismo, as suas possíveis causas e as áreas a dar prioridade no desenvolvimento da criança. 

Segue-se um workshop, nos dias 1 (das 14h00 as 19h30) e 2 de março (das 9h30 as 20h00), no Auditório do Fórum Jovem da Maia, e que é gratuito para residentes nos municípios da Área Metropolitana do Porto.

A pré-inscrição para o workshop será feita no dia da palestra e a participação no mesmo garante mentoria gratuita até julho de 2020 para os participantes que acompanhem crianças/jovens com PEA (Perturbação do Espetro do Autismo).

«Autism Rocks! … E todos entenderão o autismo» – é o lema deste projeto que tem por objetivo capacitar a comunidade em geral na compreensão e aceitação das características próprias do autismo, através de eventos, tais como palestras e workshops, que promovem a partilha de técnicas e estratégias específicas a todos aqueles que contactam direta e indiretamente com crianças com perturbação do espetro do autismo ou outro tipo de necessidade especial.

Para mais informações, interessados devem contactar pelo telefone 22 093 1390 ou e-mail info@vencerautismo.org.

Autismo

Segundo a Associação Americana de Psiquiatria, as Perturbações do Espetro do Autismo (PEA) “são um síndroma neuro-comportamental com origem em perturbações do sistema nervoso central que afeta o normal desenvolvimento da criança. Os sintomas ocorrem nos primeiros três anos de vida e incluem três grandes domínios de perturbação: social, comportamental e comunicacional”.

Desde 2013 que são considerados dois grupos de critérios nas PEA:

a) défices persistentes na comunicação social e na interação social, em contextos múltiplos. Nestes critérios estão incluídas a comunicação verbal e não verbal, a partilha de emoções. Estes défices podem manifestar-se com maior ou menor intensidade;

b) padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades. Nestes critérios estão incluídas as rotinas obsessivas, a hiper ou hipo-sensibilidade sensorial, entre outros comportamentos.

(Fonte: site FPDA – Federação Portuguesa de Autismo)