,

População de Gemunde quer desagregação da freguesia

Uma moção e abaixo-assinado está a ser distribuída pelo Movimento por Gemunde nesta freguesia, agora agregada a Castelo da Maia, com o objetivo de recolher assinaturas de apoiantes à reavaliação da reorganização administrativa da freguesia de Gemunde.


Desde maio até ao final de junho, já foram recolhidas por este movimento de cidadãos apartidários perto de 1800 assinaturas, o que “pelo que é exigido pela lei já é mais do que o número necessário” para pedir a desagregação. Pela reação que o movimento tem tido da população através de contactos pessoais e até da página no facebook, muito em breve o abaixo-assinado poderá atingir as 2000 assinaturas.


Pedro Salbani, um dos elementos do Movimento por Gemunde, adiantou em entrevista ao Primeira Mão, que o abaixo-assinado e a moção que o acompanha já foram apresentados na última Assembleia de Freguesia do Castelo da Maia. O grupo pretende levá-la à próxima Assembleia Municipal da Maia e fazer o documento chegar a todos os grupos parlamentares da Assembleia da República, aos quais já solicitou reuniões prévias.


Este elemento do Movimento por Gemunde lembra que esta era uma das maiores freguesias do concelho da Maia antes da «agregação a Santa Maria, S. Pedro, Gondim e Barca», de resto, «um exemplo de agregação não apoiada pela população», conforme se lê na moção.


O documento propõe que «seja corrigido o erro da agregação de Gemunde às restantes» e que sejam «efetuadas todas as diligências para que junto do governo, da Assembleia da República, da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal, se desenvolvam os procedimentos necessários para restituir à população a sua freguesia autónoma: a freguesia de Gemunde».