,

Silva Tiago afirma que decisão do Tribunal é “injusta” e pede que o Estado pague a sua parte da dívida da Tecmaia

O presidente da Câmara da Maia, Silva Tiago, afirma que a decisão do Tribunal Central e Administrativo do Norte é “injusta e desproporcionada”. O autarca falou aos jornalistas à margem da inauguração da Porto Editora, na zona industrial da Maia, na manhã de terça-feira (dia 3).

António Silva Tiago, presidente da Câmara da Maia, afirmou aos jornalistas estar “indignado” com a Justiça e que considera esta decisão “injusta e desproporcionada”. Ainda assim afirma que respeita e irá acatar a Justiça, findos os recursos a instâncias superiores.

Ouça a declaração aqui:

Silva Tiago sobre decisão do TCAP

De acordo com o autarca a Câmara da Maia está a pagar uma dívida da Tecmaia na totalidade quando só detinha 51% do capital da empresa, o restante era detido pelo Estado.

O presidente da Câmara aguarda que o governo também cumpra a sua parte na dívida e fala em “imoralidade” por parte da Inspeção da Autoridade Tributária e explica porquê (ouça a declaração aqui):

Silva Tiago sobre atuação da AT

O autarca sublinhou que a Câmara da Maia nunca foi prejudicada neste processo da Tecmaia.