,

Câmara da Maia aprova orçamento de 98 milhões para 2020

 
O orçamento da Câmara Municipal da Maia para 2020 é de 98.187 milhões de euros, dos quais mais de um terço será investido nas funções sociais da autarquia. O Orçamento e Grandes Opções do Plano foram aprovados na última reunião de Câmara de outubro.

António Silva Tiago afirma que este é um documento de continuidade do trabalho desenvolvido ao longo deste mandato: “uma estratégia que olha para o futuro, que leva em conta as novas tecnologias, os novos meios tecnológicos e os desafios que contêm, bem como as questões ambientais de premente e urgente salvaguarda do meio ambiente”.
 
Para o presidente da Câmara Municipal da Maia, “a nossa atuação, que tem em conta este quadro de pensamento e de orientação, somente é possível de ser traduzida em ações práticas, ou seja, somente é plausível e verosímil, mediante as sólidas estruturas e bases financeiras que soubemos construir ao longo de todo este tempo em que o projeto político que lideramos tem vindo a ser sucessivamente escolhido pelos maiatos”.

Orçamento com mais 10 milhões para investimento forte na rede viária

O Orçamento da Câmara Municipal da Maia tem um aumento de 10 milhões de euros relativo ao de 2019, sendo que é a rubrica do investimento que mais sobe. “A boa saúde financeira do município, e uma cuidada gestão financeira, permitiram-nos libertar verbas para investir na qualidade de vida da Maia”.

Assim, promete Silva Tiago, “em 2020 vamos investir fortemente na rede viária, nomeadamente na beneficiação de pisos e passeios”, sublinhando o autarca a construção do troço da Via Periférica entre a Rua do Souto e a rotunda da Sonae, no valor de 2.35 milhões de euros.

Ainda no que respeita à mobilidade, António Silva Tiago afirma que “vamos construir novos arruamentos na Urbanização do Sobreiro que visam trazer movimento pendular e combater a guetização da urbanização que está a ser recuperada”. O presidente da Câmara Municipal da Maia sublinha também o esforço financeiro que a autarquia vai fazer com a intermunicipalização da STCP.

Mitigação dos efeitos das alterações climáticas

A proteção do ambiente e a mitigação dos efeitos das alterações climáticas são outro dos aspetos refletidos nos documentos, com a concretização faseada do Plano de Mobilidade Sustentável do concelho, com empreendimentos de melhoria das condições de coexistência dos modos suaves de mobilidade e com o arranque da terceira fase do Ecocaminho, entre Mandim e Castelo da Maia.

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano reflete ainda a aposta do município na Educação e na Ciência, “resultante de um trabalho continuado de proporcionar à comunidade escolar as melhores condições para que os jovens maiatos possam crescer num ambiente de excelência”.

António Silva Tiago sublinha que “o plano metódico que ao longo dos últimos anos cumprimos de redução da dívida de médio-longo prazo tem agora uma tradução: o diminuto serviço de dívida permite-nos dispor de mais meios para o investimento”.