,

LABS Maia é um “sucesso” de adesão das escolas

O LABS – Laboratório Aberto de Biologia e Saúde funciona na Quinta da Gruta, no Castelo da Maia, há um ano.

A autarquia criou este projeto em parceria com a Bial e o IPATIMUP – Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto, uma entidade que se dedica à investigação na área do cancro.

O LABS Maia permite aos alunos do concelho participarem em atividades ligadas à investigação em laboratório. A vereadora da Educação e Saúde, Emília Santos, refere que este primeiro ano de funcionamento do equipamento é um “sucesso”, em especial “se for medido pelo número de atividades e de agendamentos feitos pelas escolas”.

Existem ações para alunos desde o ensino básico, desde os 3 aos 18 ou 20 anos. E “por incrível que pareça os alunos e escolas que se inscrevem são do nível do ensino secundário”.

A vereadora garante que o Laboratório de Biologia e Saúde, que foi equipado pela Bial, está “melhor equipado do que alguns laboratórios de hospitais e até de algumas universidades”, o que beneficia muito os alunos. “Eles têm oportunidade de trabalhar a componente prática daquilo que aprendem na escola em teoria”, apontou Emília Santos.

Crianças sensibilizadas para prevenção do cancro

“As crianças aprendem muito, e acima de tudo, são sensibilizadas para a prevenção do cancro”, devido a um dos parceiros do projeto ser o IPATIMUP, cujo trabalho está muito ligado à investigação sobre o cancro.

Este instituto tem três investigadores em permanência no LabsMaia, que acompanha as crianças e as sensibiliza, de uma forma muito simples, para a prevenção da doença, “alertando para a prevenção, por exemplo, para a importância do diagnóstico precoce, para que em adultos encarem estes procedimentos de uma forma muito mais natural do que acontece hoje em dia”.

Trabalhar num laboratório, tal como um cientista, investigar na área ligada à saúde, é isto que o Labs Maia permite às crianças do concelho desde tenra idade, não só aos alunos da rede pública.

Emília Santos refere que além de todos os agrupamentos escolares do concelho, inscrevem-se no LabsMaia os estabelecimentos de rede solidária.
E até os pais…vão experimentar trabalhar como os cientistas, conseguindo agendar “nalguns dos pequenos buraquinhos do calendário que, por vezes, surgem no meio dos agendamentos dos mais pequenos”, explicou Emília Santos.