Câmara da Maia prestou informações à PJ no âmbito do processo Éter

A Câmara da Maia foi uma das autarquias contactada pela Polícia Judiciária no âmbito da Operação Éter, tal como Gondomar e Vila Nova de Gaia.

De acordo com o jornal Público as câmaras de Gondomar, Maia e Vila Nova de Gaia confirmaram na quarta-feira terem sido contactadas no âmbito das investigações às lojas de turismo feitas na sequência da Operação Éter, em que há suspeitas de corrupção na Turismo do Porto e Norte de Portugal.

A Câmara da Maia, liderada por António Silva Tiago, indica que “a Polícia Judiciária pediu dossier de contratação pública para analisar”, frisando que “nenhum autarca nem nenhum técnico foi constituído arguido”.

A Câmara de VN de Gaia esclarece que “foi indagada sobre as formalidades da contratação da loja interactiva de turismo”, tendo fornecido às autoridades os respetivos documentos.

Já a Câmara de Gondomar diz que “forneceu diversa documentação, sempre no habitual princípio da colaboração, quando foi solicitada pela Polícia Judiciaria, há cerca de um ano” e que “entretanto foram chamados vários técnicos e políticos para prestar declarações, numa fase posterior”.

O executivo da Maia tem maioria da coligação PSD/CDS, enquanto os de Gondomar e VN Gaia são governadas por socialistas.