Primavera solidária no Fórum

0
202

Duas entidades, dois projectos, mas uma necessidade comum: angariar fundos. É este o principal objectivo do Concerto de Primavera que no dia 03 de Abril promete colorir o grande auditório do Fórum da Maia. A partir das 16h00, a Banda Marcial de Gueifães sobe ao palco para dar música aos que ali se deslocarem para ajudar o grupo, mas também o Lar de Santo António – Associação das Obras Sociais de São Vicente de Paulo. A funcionar na mesma freguesia, procuram assim auxílio financeiro para os projectos que têm curso.

Comecemos pela banda, de onde partiu a ideia. Com dificuldades financeiras e ainda sem uma sede própria, urge à instituição fazer algumas melhorias no espaço que ocupa, porque “as condições são condições muito antigas”, lamenta o presidente da direcção. João Carlos Araújo diz que é preciso continuar a remodelação do espaço, que começou pela sala onde ensaiam. Agora, há que avançar para a área mais antiga:

[audio:24marco_banda_obras.mp3]

A Escola de Música conta com cerca de 40 alunos. Somam-se os 60 elementos da banda e todos os seus instrumentos, revelando-se o espaço existente muito exíguo.

Definida a ideia de organizar um evento para angariar fundos, João Carlos Araújo lembrou-se que o lar tem também em mãos um investimento considerável. Depois de ter visto rejeitado o projecto de ampliação do lar no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES), recorreu ao Programa Operacional Potencial Humano (POPH) e teve luz verde da Segurança Social. A ampliação, orçada em cerca de 500 mil euros (sem IVA), vai permitir construir quartos para mais 12 utentes e outras valências, adianta o presidente da comissão directiva do Lar de Santo António, Mário Araújo:

[audio:24marco_lar_ampliacao.mp3]

Mário Araújo admite que as obras possam arrancar dentro de dois meses, sendo comparticipadas em 60 por cento pela Segurança Social. Os restantes 40 por cento serão suportados pelo Lar de Santo António e pela Câmara Municipal da Maia, em partes iguais. Daí que a instituição procure ajuda financeira.

E porque é de música que se faz esta iniciativa, a entrada para o Concerto de Primavera custa cinco pautas, no caso dos adultos. As crianças até aos 12 anos pagam 2,50 pautas.

Marta Costa