Sequeira Costa esteve na Maia

0
202

Aquele que é um dos expoentes máximos do panorama pianístico Mundial, Sequeira Costa, esteve na Maia, num recital memorável que ficou para a história da nossa vida cultural.

O programa executado por Sequeira Costa integrou na primeira parte obras de Chopin, com uma interpretação que logrou alcançar uma atenção invulgar por parte do público.

Para a segunda parte, Sequeira Costa reservou um reportório em que é exímio especialista, tocando obras de Debussy e Ravel, com um magistral brilhantismo. Para encerrar o recital, a escolha do pianista foi uma obra de Liszt, compositor e pedagogo de cuja escola, Sequeira Costa, é um dos últimos herdeiros, a par do seu amigo Alfred Brendel. Importa sublinhar que essa herança artística lhe foi transmitida pelo seu Mestre, Vianna da Motta, um dos mais distintos discípulos de Liszt.

A serenidade da sua postura em palco, a atitude artística e, mormente, a cristalina luminosidade do fraseado, a subtileza da dinâmica, principalmente nos pianíssimos, a expressividade e a paleta de cores que retirou do piano, fizeram do recital de Sequeira Costa, no Fórum da Maia, um momento de verdade artística, único, irrepetível e inesquecível para quem dele desfrutou, constituindo um marco cultural inigualável.

À sua chegada, à sala de concertos do Festival de Música da Maia, o Grande Auditório do Fórum, o vereador da Cultura, Mário Neves, esperava-o para o acolher e cumprimentar, desejando-lhe as boas vindas, ouvindo do pianista palavras muito agradáveis de satisfação pelo instrumento e pelas condições acústicas da sala.

Novo disco com obras de Eurico Thomaz de Lima

É lançado na Maia, este domingo, às 17h00, no salão D. Manuel I, no edifício dos Paços do Concelho, mais um CD com obras do compositor Eurico Thomaz de Lima que viveu na Maia, na Cidade Jardim, em Vermoim, as duas últimas décadas da sua vida.

Este novo CD inclui obras do seu reportório pianístico, nomeadamente as 4 “Danças Negras”, obras de rara beleza e extrema dificuldade técnica na sua execução, principalmente a nº. 3 que constitui uma peça bastante exigente e trabalhosa, devido à sua estrutura musical.

É curioso e digno de nota que, tal como Sequeira Costa, também Thomaz de Lima foi discípulo de Vianna da Motta, tendo igualmente concluído o seu curso de piano, no Conservatório Nacional, em Lisboa, com a máxima classificação.

A interpretação, pelo pianista João Lima, das obras que fazem parte do programa deste novo disco, gravado pela Antena 2, farão também parte do programa do recital que será comentado.

Depois do lançamento em 2008, pelo Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Maia, do seu primeiro CD, por ocasião do centenário do nascimento do compositor, aquando da inauguração da Avenida com o seu nome, justamente em Vermoim, a escassas centenas de metros da rua onde o compositor viveu, a Antena 2, dá continuidade à divulgação e difusão da obra deste importante compositor português, considerado um romântico tardio, mas talvez por isso mesmo, cheio de profundidade e muito expressivo na sua linguagem pianística.

Os ingressos para este recital, integrado no Festival da Maia, serão gratuitos, bastando levantá-los no Fórum da Maia, ou no local, no próprio dia do recital.