2ª edição da Porto Design Biennale

0
146
Foto: site Câmara de Matosinhos
- Publicidade -

Esta quarta-feira foi inaugurada a segunda edição do Porto Design Biennale, um evento promovido pelos municípios do Porto e Matosinhos e organizado pela esad–idea, Investigação em Design e Arte.
“Foi preciso coragem e cumplicidade para manter o timing do Porto Design Biennale, num contexto adverso” marcado pela pandemia, reconheceu a Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

Para a autarca de Matosinhos, “a Biennale é um momento de maior atração, de maior mediatismo, mas surge em coerência com aquilo que fazemos ao longo do ano”.

Já o autarca do Porto, Rui Moreira, elogiou a pertinência da escolha do tema, bem como a capacidade de adaptação e reinvenção do evento perante o contexto atual, salientando a necessidade de uma “reflexão sobre o presente”, de “pensarmos nos nossos fundamentos, naquilo que nos define” para “voltarmos a ser humanos”.

Por sua vez, a diretora executiva do Porto Design Biennale, Magda Seifert, salientou “a alegria” pelo “culminar de um longo processo de pensamento, de trabalho”, de “muitas adversidades e obstáculos que não controlamos, mas que fomos ultrapassando”.

Com curadoria geral do professor e investigador Alastair Fuad-Luke, “Alter-Realidades: Desenhar o presente” é o tema desta edição, concebida em torno de quatro grandes eixos- “alter-paisagens, alter-produção, alter-cuidado e alter-vivências”.

O Porto Design Biennale propõe este ano uma reflexão dinâmica sobre a construção de um futuro “globalizado”, envolvendo a sociedade, a academia, a indústria, as instituições e os agentes culturais.

Condicionado pela pandemia, o Porto Design Biennale apresenta-se num formato misto, dividindo-se entre iniciativas presenciais e online, num total de 49 atividades, 20 conversas online, 11 workshops e a presença de nove curadores, em 24 espaços.

- Publicidade -