A Causa da Criança recebeu apoio dos Amis Cyclistes de Vernier

0
330

Cinco elementos do grupo “Amis Cyclistes de Vernier”, no Cantão de Genebra, na Suíça, pedalaram até à Maia, num gesto de solidariedade.
O grupo de emigrantes portugueses partiu de Vernier a 14 de Maio, e chegou ao Centro de Acolhimento Temporário (CAT) da associação “A Causa da Criança” no passado dia 25 de Maio para entregar um cheque no valor de sete mil euros.
Ajudar associações que apoiam crianças e jovens é uma das missões deste grupo de amigos ciclistas emigrados na Suíça há vários anos, mas que não esquecem as suas origens.

Os responsáveis do CAT da associação maiata ficaram “agradavelmente surpreendidos” com a “aventura” deste grupo de ciclistas, que tinha como único objectivo, ajudar uma instituição que está tão distante do seu país de acolhimento.
A campanha de donativos decorreu junto da comunidade de Vernier, através da divulgação do trabalho desenvolvido pela Causa da Criança.
E de uma forma original pedalaram desde a Suíça até à Maia para entregar o donativo e se “associarem” à Causa da Criança.

Foram recebidos no CAT da Prosela, em Vila Nova da Telha em ambiente de “grande entusiasmo”, principalmente das crianças que o centro acolhe, neste momento. “Ficamos satisfeitos e sensibilizados por esta iniciativa, e também eles sentiram-se bem, porque tiveram a oportunidade de conviver com as crianças da casa e de perceberem e verificarem onde é que esta acção de solidariedade iria ser utilizada. Penso que, de parte a parte, foi uma experiência muito agradável”, sublinha a directora técnica do CAT, Susana Oliveira.
A verba angariada vai ser utilizada na substituição de mobiliário que já está desgastado, como sofás, e na conclusão da nova sala de actividades do CAT, de forma a dar mais algum conforto às crianças da instituição. “Só tínhamos uma sala de actividades para os maiores. E havia alguma dificuldade em ter na mesma sala, crianças a estudar enquanto outras queriam brincar. Agora vamos conseguir ter uma sala de estudo e uma sala de lazer”, explica Susana Oliveira.

Fernanda Alves