Arqueologia para todos em Silva Escura

0
155

É já a partir de hoje que a Escola Primária de Sá, em Silva Escura, acolhe a primeira Semana Aberta de Arqueologia, organizada pelo Departamento de Cultura da Câmara Municipal da Maia. Visa divulgar o património arqueológico do concelho e a forma como é trabalhado.

Até 2 de Maio (sábado), entre as 9h30 e as 17h30, a população em geral pode passar por este Gabinete de Arqueologia e aperceber-se do trabalho que é feito em torno da preservação do património arqueológico do concelho. A vários níveis. Desde o próprio gabinete de trabalho, onde é feito o tratamento dos materiais, onde são estudadas as peças e elaborados os relatórios, até às visitas in loco

Os interessados poderão visitar a própria Mamoa 5 do Leandro, o monumento escavado na sequência da elaboração da Carta Arqueológica do Concelho da Maia. Esta será também uma possibilidade na sexta-feira, dia 1 de Maio (apesar de feriado) e no fim-de-semana seguinte, para que os que trabalham não percam a oportunidade de apreciar o monumento ou mesmo o trabalho que tem sido feito ao nível das escavações arqueológicas.

O intuito, disse a PRIMEIRA MÃO o arqueólogo André Tomé Ribeiro, é divulgar o património e mostrar como é trabalhado:

[audio:SEMANA_ARQUEOLOGIA.mp3]

As portas estam abertas à população em geral, embora admitindo que esta Semana Aberta de Arqueologia poderá suscitar mais o interesse de alunos. Apesar disso, “da experiência que nós temos do contacto com a população, esta tem sempre muita curiosidade em saber e, por vezes, interroga-se como é que podem existir vestígios tão antigos no nosso concelho, relativamente à ocupação humana há cinco mil anos”, desvenda o arqueólogo.

Marta Costa