Artista da Maia abre exposição Woman Being (100 retratos) no Porto

0
137

O artista plástico Carlos Luís Ramalhão inaugura a sua nova exposição no dia 14, às 16h30, no Espaço AL 859, na Rua da Alegria, no Porto. A mostra intitula-se Woman Being (100 retratos).

Os quadros foram todos pintados ao longo de 2019 e a mostra é considerada uma homenagem declarada à mulher.

A galeria de dois andares no centro do Porto acolhe, a partir de 14 de março e até 12 de abril, a exposição do jornalista, escritor e artista plástico Carlos Luís Ramalhão.

O autor vive na Maia, onde cresceu e onde a família tem as suas raízes “bem fundas”, como o próprio refere. Nasceu em Manchester em 1980. É licenciado em Jornalismo e Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto e mestre em Writing for the Media, pela Bournemouth University, em Inglaterra. Para além de escritor de poesia e prosa, é jornalista, argumentista, copywriter, tradutor, voz off e artista plástico.

O artista pretende dar continuidade a este projeto Woman Being, sendo que em 2020 o pintor já completou mais quatro retratos de 100 cm x 70 cm. No entanto, nesta exposição, celebra-se o trabalho de um ano (2019), a exploração de um estilo próprio, “assumidamente tosco e naïve”.

Entre as retratadas, podemos encontrar amigas do autor, pessoas com quem se cruzou na rua, atrizes como Vera Kolodzig, Victoria Guerra ou a alemã Natalia Belitski, cantoras como Rita Redshoes ou Joana Espadinha, jornalistas como Catarina Santos, Joana Beleza ou Iryna Shev, mas também a própria avó materna do artista, que oferece o rosto ao cartaz da exposição.

O artista fez questão de pedir autorização a cada uma das retratadas (o caso da avó e de uma outra pessoa próxima do autor infelizmente já não o exigia), que foi dada, caso contrário o quadro não teria sido pintado.

Carlos Luís Ramalhão é autodidata no mundo das artes plásticas. Estudou jornalismo no Porto e guionismo em Bournemouth, Inglaterra.

Carlos Luís Ramalhão parte para este novo projeto, poucos dias depois de ter estado um mês com a exposição ‘Abstratosfera’ na cidade da Maia.