Banda Marcial de Gueifães apresentou segundo CD

0
125

O habitual concerto de Natal da Banda Marcial de Gueifães teve, este ano, um programa especial. Com a lotação esgotada, a Cripta da Igreja de Gueifães foi na tarde de domingo palco da apresentação do segundo CD da banda, intitulado “Homenagem a António dos Santos Leite”. Mas este foi apenas o terceiro de três momentos da tarde.

O evento, habitual nesta altura do ano, começou com uma inovação: a actuação dos alunos da Escola de Música da Banda Marcial de Gueifães, frequentada por cerca de 50 elementos. Individualmente, e em classe, subiram ao palco para mostrar o que têm apreendido na sua formação musical com instrumentos como a flauta, o violino, o clarinete, a guitarra clássica e eléctrica, o saxofone e até de percussão.

Regente da banda desde 2002, Albino Teixeira considera que a subida destes alunos ao palco é uma forma de dar ao público presente uma perspectiva do que é feito na escola de música e “cativar os pais, avós e jovens para o tema da música”. Até porque é objectivo da direcção expandir ainda mais o ensino da música, para que “seja, no futuro, um pilar da Banda Marcial de Gueifães”. Referindo-se à necessidade de divulgar o projecto, o presidente da banda direcciona as atenções para a freguesia de Gueifães, já que a maioria dos alunos é de fora.

A expansão da escola depende também da mudança para novas instalações, numa altura em que a sede “é cada vez mais pequena”. João Carlos Araújo aguarda notícias da Câmara Municipal da Maia, que “está em vias de comprar um espaço” nas imediações da actual sede. Depois de concretizado o negócio, serão necessárias obras e a formalização da cedência do espaço.

Homenagem a regente

Quanto ao concerto de Natal em si, uma tradição desde 2002, cumpriu-se também este domingo. A Banda Marcial de Gueifães, que conta com 60 elementos, interpretou temas como “Hispânico” (Nuno Osório), “Cavalaria ligeira (Franz von Suppé), “Pilatus – Mountains of Dragons” (Steven Reineke), “Cassiopeia” (Carlos Marques) e “Recordações do passado” (Alberto Madureira).

Só depois deste concerto de Natal foi apresentado publicamente o CD “Homenagem a António dos Santos Leite”, o título de uma marcha que tocaram este domingo. O Trabalho, o segundo da banda, reúne repertório já tocado pela banda, o que “facilitou um bocadinho o trabalho de gravação”, admite o director artístico. Mesmo tendo sido gravado em Julho, depois de um momento de “muito trabalho” para a banda, na sequência da participação nas festas do concelho, em honra de Nossa Senhora do Bom Despacho. O CD foi apresentado na presença dos filhos, genro, neta e até um bisneto de António dos Santos Leite, regente da banda ao longo de dez anos em que “a banda atingiu um patamar de excelência”.

Além da homenagem, a gravação deste CD visa também “marcar temporalmente o nível artístico da banda” e fazer “com que a banda seja conhecida noutros sítios, porque há muitos aficionados das bandas filarmónicas”, sublinhou Albino Teixeira. O CD está disponível em vários locais, sendo exemplo o Maia Welcome Center.

Marta Costa