Bombeiros de Moreira em competição Internacional

0
249
- Publicidade -

Quatro operacionais vão competir, ao longo de três dias, nas duas provas de bombeiros mais exigentes a nível físico e psicológico, a nível mundial.

A partir de 20 de Junho, quatro elementos da Corporação de Bombeiros de Moreira, Maia, irão estar presentes, ao longo de três dias, em Torun, na Polónia, para participarem no Firefighter Combat Challenge (FCC) e no Toughest Firefighter Alive (TFA), onde se juntarão a mais de 300 bombeiros e 50 equipas inscritas, a nível mundial.

As provas visam demonstrar um conjunto de capacidades técnicas, controlo psicológico e rigor físico essenciais à realização das tarefas a que os bombeiros estão sujeitos no seu dia a dia.

O Firefighter Combat Challenge é considerado “os dois minutos mais duros do desporto”, onde os bombeiros, submetidos a tarefas como, subir em continuidade vertical, elevar matéria, resgatar vítimas, procuram fazer o menor tempo possível.

No Toughest Firefighter Alive, os bombeiros percorrem quatro estações, ao longo de 40 minutos de prova. Cada estação deve ser concluída no tempo máximo de 10 minutos de modo a que possa avançar para a estação seguinte e continuar a prova. 

Esta participação vem enquadrar-se no projeto que tem vindo a ser desenvolvido pela Direção e Comando do Corpo de Bombeiros, desde 2013, “com o objetivo de dinamizar e melhorar as capacidades técnicas dos profissionais e voluntários que prestam socorro na Maia”, refere a equipa de bombeiros, constituída por Rui Leite, Pedro Santos, Cristiano Moreira e Luís Norim.

De salientar que a mesma corporação teve já participações em vários campeonatos nacionais, dos quais se destacam o 4.º lugar na categoria standard e 5.º lugar na geral no Campeonato Nacional de Salvamento e Desencarceramento em 2015, o 3º lugar no Campeonato Bombeiro de Ferro 2016. No presente ano, conseguiram qualificações e apuramento para o Campeonato Nacional de Trauma, que decorreu no passado dia 20, na Figueira da Foz.

Sendo a única equipa que irá representar Portugal este ano, os quatro operacionais apresentam como principal objetivo tentar bater os tempos conquistados em anos anteriores por equipas nacionais.


Angélica Santos

- Publicidade -