Palestra com conselhos sobre alimentação

0
343
- Publicidade -

No último dia 3 de abril, pelas 10h00, esteve presente no polivalente da Escola Secundária da Maia, Eurico Castro Alves, diretor do Departamento de Cirurgia no Centro Hospitalar do Porto, para proferir uma palestra sobre “Alimentação”.

A sessão foi aberta pelo diretor da Secundária da Maia, Rui Duarte, a quem coube fazer a apresentação do tema, destacando a importância que o mesmo desempenha nas nossas vidas e na sustentabilidade do nosso planeta.

Eurico Castro Alves começou por elogiar o trabalho dos professores, a quem cabe um papel determinante para que “o mundo avance e progrida”, aproveitando a ocasião para incentivar fortemente os presentes na sua “nobre e socialmente valiosa profissão de professor”.

O ponto de partida da sessão foi a pergunta lançada para debate aos presentes: «o que é ter saúde?» e contou com uma participação constante e espontânea dos alunos.

A recordação do aforismo de Brillat Savarin «diz-me o que comes, dir-te-ei quem és», conduziu a intervenção para a grande importância que tem para a nossa saúde, a busca do equilíbrio na alimentação, para o qual importam, quer a frequência com que nos alimentamos, quer os alimentos que ingerimos, respetivas quantidades e diversidade.

De seguida, a intervenção do médico desenvolveu-se a partir da ideia básica, de que a vida saudável consiste no equilíbrio entre a alimentação, os hábitos de comportamento e a atividade física. Realçou a importância de aprender a comer de forma saudável e de “educar os outros e levá-los a fazer o que está certo”.

Depois de sensibilizados para as vantagens de prosseguir uma vida saudável, os alunos foram confrontados com alguns dos problemas relacionados com a obesidade – disfunção alimentar cada vez mais comum e mais grave -, tais como a diabetes, que tem vindo a aumentar em todo o mundo; as doenças respiratórias (apneia); a discriminação social e a depressão.

Como mote, para estimular a mudança dos nossos hábitos alimentares, o médico convidado deixou a ideia de que, “com o nosso cérebro, a nossa vontade e a nossa força, podemos encontrar o nosso equilíbrio”. E apresentou sugestões de cardápios saudáveis, seguindo a regra do «1, 2, 3», nos termos da qual o número 1 corresponde à alimentação, o número 2 aos hábitos e comportamentos e o número 3 à atividade física.

A palestra terminou com a leitura da seguinte citação: «A alimentação faz-nos pequenos ou grandes, imbecis ou inteligentes, frágeis ou fortes, apáticos ou intervenientes, insociáveis ou capazes de saudável convivência; mata-nos cedo, ainda em embrião no ventre materno, ou tarde, no ocaso de uma vida plena».

Redação com Eunice Neves

- Publicidade -