Ciclo Teatro de Marionetas no Fórum da Maia

0
409
imagem de arquivo
- Publicidade -

De 20 a 22 de abril, o fim de semana será preenchido com o ciclo Teatro de Marionetas. O Grande Auditório do Fórum da Maia vai apresentar três espetáculos de diferentes companhias, que se dedicam a esta arte cénica. Haverá ainda uma oficina sobre construção de marionetas.

“Frankenstein”

No dia 20, às 21h30, o ciclo arranca com “Frankenstein”, pela Jangada Teatro. «Victor Frankenstein é um homem das ciências, das naturais… não das sociais. Mais do que isso, Victor é um homem de convicções e desejos filosóficos e é por isso que tanto deseja oferecer à humanidade o Elixir da Vida Eterna.

Partindo deste clássico da literatura e da memória coletiva que há da história, utilizando a comédia como veículo, manipularemos os factos e as intenções das personagens».

Encenação é de Ivo Bastos e a interpretação de Vítor Fernandes.

“Crokorócódilo”

No sábado, 21, o espetáculo é às 16h00. Algazarra Teatro e Marionetas apresenta o “Crokorócódilo” de Carlos Lança.
O espetáculo conta a história de um crocodilo que está num dilema: ou come um dos amigos ou desaparece de tão magro que está e os amigos perdem-no a ele…

É um espetáculo para maiores de quatro anos. Os marionetistas são Joana Ribeira e Carlos Lança, enquanto a cenografia é assinada por Joana Ribeira.

“Uma lágrima no oceano”

Também será à tarde, a apresentação de domingo, dia 22, pelas 16h00. É a vez do espetáculo “Uma lágrima no oceano” pelo Historioscópio Teatro de Marionetas.

«Num futuro distópico em que as reservas de água esgotaram, uma menina e o seu avô fazem os possíveis para sobreviver como nómadas recoletores. Escondidos nas entranhas deste mundo árido e seco, vivem também os guardiões das águas, à espera da extinção dos homens para restabelecer o equilíbrio do planeta», pode ler-se na sinopse.

A história pretende desafiar à reflexão – «E se chegar o dia em que o gesto de abrir a torneira não for suficiente? O desperdício e a poluição são provas de que a humanidade trata a água como se ela fosse um recurso inesgotável. Nesse sentido, o papel de cada um de nós é determinante.
Com este espetáculo queremos evidenciar a importância de cada gota de água e de cada pequeno gesto para a sua preservação».

Com pouca palavra, o espetáculo é conduzido pela banda sonora, interpretado ao vivo, com inspiração nos 24 prelúdios para piano do compositor francês Claude Debussy.

Encenação e marionetas estão a cargo de Samantha Jesus. Dramaturgia é de Nuno Santos. Interpretação é de Cláudia Gomes e Samantha Jesus.

Oficina “Construção de marionetas Guardiões da Água”

Ainda no dia 22, às 17h00, no Café Concerto Fórum da Maia, terá lugar a Oficina “Construção de marionetas Guardiões da Água”.
Neste espaço é proposta a reflexão sobre a temática abordada no espetáculo anterior. Num contexto que incentiva o desenvolvimento da criatividade, cada participante constrói o seu próprio “Guardião da Água”.

Esta será o ponto de partida para um projeto mais alargado em torno da educação ambiental para a preservação da água, sendo sugeridos num ambiente informal, alguns comportamentos que podem ser adotados no quotidiano e a importância de cada gota de água do oceano.

Para todos os eventos os bilhetes têm um preço único de 5 euros e podem ser adquiridos no Fórum da Maia, Posto de Turismo e Biblioteca Municipal da Maia, para além da bilheteira online bol.

- Publicidade -