Concerto de Reis dos Pequenos Cantores teve momento histórico

0
358

Foi histórico o Concerto de Reis realizado no passado dia 4, sábado à noite, na Igreja de Nossa Senhora da Maia, pelos Pequenos Cantores.

A convite da comissão de festas da Paróquia da Maia, o Coral Infantil Municipal cumpriu a tradição já consolidada de realizar o seu Concerto de Reis, que, este ano, contou com uma audiência de largas centenas de pessoas, com muitas famílias a assistirem no piso superior.

O programa integrou obras de J. S. Bach, Franz Schubert, L. Beethoven e Victor Sampaio Dias, que integram o reportório próprio dos Pequenos Cantores da Maia (PCM).

O momento histórico ocorreu no final do concerto, com a interpretação, em estreia absoluta, da versão para coro infantil e órgão de tubos da obra “O Menino da Luz”, composta pela Maestrina Ana Lídia Rouxinol.

“De sublinhar que “O Menino da Luz” fica para a história da vida cultural da Maia por ter sido a primeira obra a ser absolutamente estreada no grande órgão de tubos da Igreja Nossa Senhora da Maia”, refere o diretor artístico do agrupamento.

Presente no concerto, o presidente da Câmara da Maia foi convidado a proferir uma breve alocução, em que expressou o seu agradecimento e felicitações ao PCM, ao seus Maestros Victor Dias e Ana Lídia Rouxinol, referindo-se igualmente a Mizé Rouxinol, autora das letras e poemas da imensa maioria das canções do repertório próprio do Coral Infantil Municipal.

O respeito pelas crianças falou mais alto

Em declarações à imprensa, Victor Dias, diretor artístico dos PCM, afirmou que só não cancelou aquele concerto graças ao seu imenso respeito pelas crianças do coro, pelas suas famílias e pela comunidade paroquial, tendo em conta que a sua família se encontra de luto, devido ao recente falecimento do seu cunhado e antigo dirigente desportivo maiato, Fernando Maia Leite, que reputou de “familiar muito querido”.

Victor Dias fez ainda questão de expressar o seu agradecimento ao presidente da Comissão de Festas da Paróquia da Maia, Nuno Raposo, “pela forma carinhosa e amiga como as crianças foram acolhidas” e a Joaquim Alberto Marques, entusiasta daquela organização, por ter lançado o repto aos Pequenos Cantores para estrearem uma obra com acompanhamento do grande órgão de tubos, tendo posteriormente contratado o organista profissional, Rui Fernando Soares, a quem foi confiada a missão de tocar a parte para órgão da obra estreada e acompanhar a soprano Fabiana Soares e os Pequenos Cantores, na interpretação da AVE MARIA de F. Schubert.

Destaque também para Ana Margarida Rouxinol, que apresentou o Concerto de Reis com grande dignidade e nobreza.