Dez anos de “Noites de Poesia em Vermoim”

1
198

A iniciativa “Noites de Poesia em Vermoim” despediu-se de 2009, no último sábado. Mais uma vez, e apesar do frio e da chuva, o salão nobre das novas instalações da Junta de Freguesia de Vermoim, que apoia esta tertúlia, encheu-se de poetas, de todas as idades. O tema, como não podia deixar de ser, foi o Natal.

Uma das “poetas” mais jovens a participar nesta noite foi Sofia Monteiro Costa, que acompanhava a avó, e que, com apenas cinco anos de idade, declamou, com ajuda, o poema “O Natal e o Pai Natal”. A dança também marcou presença, com duas actuações da Escola de Dança da Filarmonia de Vermoim.

As “Noites de Poesia em Vermoim”, que celebrou o seu décimo aniversário, este ano, é uma iniciativa do Movimentum – Arte e Cultura, criado em Novembro de 1993.

A poetisa Maria Mamede, uma das fundadoras deste movimento, faz um balanço “positivo” da iniciativa. “Quase sempre temos tido uma grande afluência de público. As pessoas que têm ido desde o início, quase todas permanecem. Só não aparecem, porque foram viver para longe ou a vida nem sempre o permite. E tem aparecido mais gente, inclusivamente gente jovem que vai aparecendo”, salienta.

Alguns desse jovens, de acordo com Maria Mamede, aparecem nas noites de poesia para dar a conhecer os seus trabalhos, outros “vêm apalpar terreno e para assistir”. De uma forma geral, acompanham os pais e/ou avós. Lembra o caso de uma jovem que há 10 anos, com apenas oito anos de idade, começou a frequentar as noites de poesia, juntamente com a mãe. “Sempre que pode, continua a vir. Veio desde o princípio com a mãe, escrevia poesia, e continua a escrever”, sublinha Maria Mamede.

Sempre que é possível, a música acompanha as noites de poesia. Para além da leitura dos tertulianos habituais, são ainda escolhidos alguns dos poemas enviados através do blog do Movimentum Arte e Cultura. “Há pessoas que vivem longe e, por isso, participam enviando os poemas pela net. E às vezes não conseguimos dizer os poemas todos. Temos de fazer uma selecção, porque são muitos os poemas enviados”, diz a poeta.

A iniciativa conta com o apoio da Junta de Freguesia de Vermoim, desde a primeira hora. Questionada sobre a continuidade do projecto no futuro, Maria Mamede diz que, enquanto for essa a vontade do executivo da junta de freguesia, as Noites de Poesia em Vermoim estão para ficar, quem sabe, por mais 10 anos. “Nós gostamos, as pessoas têm aderido e mostram-se agradadas com o que vai acontecendo. Enquanto isso acontecer, nós continuaremos”, garante a poetisa.

No espaço de 10 anos foram já publicadas duas antologias, contendo alguns dos muitos poemas que passaram pelas noites de poesia. A primeira antologia foi lançada em Julho de 2006, reunindo poemas de 1990 a 2004. Em Junho deste ano foi publicada a segunda antologia, com poemas declamados entre Janeiro de 2005 e Abril de 2009.

Fernanda Alves

1 COMENTÁRIO

  1. Política com Causas | Vermoim, Assembleia da Républica, António Lobo Xavier, JSD da Maia, Assembleia de Revisão dos Estatutos AAC

    […] por Vermoim, onde quero realmente congratular a iniciativa “Noites de Poesia em Vermoim” que celebrou o seu décimo aniversário, este ano. São de facto movimentos como este que trazem as pessoas à rua, e a meu ver assim é que teremos […]

Comments are closed.