Encontro de Janeiras no Centro Cívico de Gemunde

0
103

O Centro Cívico de Gemunde acolheu, no sábado à noite, o primeiro encontro de Janeiras. Uma organização da Junta de Freguesia local, que contou com a colaboração do Rancho Folclórico de S. Cosme de Gemunde, que arrancou desta forma, abrindo-se à comunidade, para a comemoração das suas bodas de ouro, que se realizam este ano.

De acordo com o presidente da Junta de Freguesia de Gemunde, a ideia surgiu no sentido proporcionarem mais um evento à população, “dinamizando o novo espaço nobre da freguesia e para a freguesia”, referiu Eugénio Teixeira. A partir daí, embora não soubessem muito bem o que queriam realizar, mas como ainda estamos numa quadra natalícia, optaram pela realização do primeiro encontro de janeiras.

É o primeiro porque a intenção do autarca de Gemunde é manter esta realização anualmente. “A partir do momento em que temos condições para poder efectuar eventos, devemos explorar isso, organizar eventos e oferece-los à freguesia”, justifica.

A noite de sábado foi preenchida com a presença de quatro grupos, três dos quais oriundos da Maia. Para além do organizador, o grupo da Associação Recreativa de S. Cosme de Gemunde, estiveram também neste encontro “Os Fontineiros da Maia” e o Rancho Folclórico de S. Salvador de Folgosa. Aos grupos da Município ainda se juntou um da Póvoa de Varzim, o Grupo de Cantares das Camponesas Navais, amigos da organização.

De acordo com a apresentadora do espectáculo, foram também convidados a participar outros grupos da Maia, no entanto, devido a compromissos já assumidos a sua presença nesta primeira edição não foi possível. Mas de acordo com Eugénio Teixeira, uma das principais características que pesou nos convites feitos aos grupos prende-se com a tradição dos cantares de janeiras, por outro lado, também com as permutas que os próprios grupos fazem entre si.

O autarca de Gemunde adiantou ainda que depois que o centro cívico foi inaugurado, em Agosto de 2009, a Junta de Freguesia tem tido uma preocupação para oferecer à população alguma programação cultural e que a população tem correspondido. “Temos tido sempre o auditório cheio”, garante. “Todas as actividades e eventos que realizamos temos sempre o auditório cheio, isso é sinal que a população está a participar e que havia falta de um espaço como este”.

Para 2010 ainda não há um calendário de actividades definido, contudo, Eugénio Teixeira garante que é intenção da Junta de freguesia manter a actividade constante no novo centro cívico. Para já, “vamos fazendo aquelas actividades que nos der na alma, aquilo de que nos vamos lembrando”, acrescenta. Mas foi adiantando que já teve contactos de associações que pretendem organizar actividade em Gemunde. “Nós, a partir daí, apoiamos dentro das nossas possibilidades”.

Isabel Fernandes Moreira