Encontro Nacional de Janeiras no Fórum da Maia

0
199

Cumprindo a tradição, o grande auditório do Fórum da Maia recebe este sábado o 12º Encontro Nacional de Janeiras. É uma iniciativa da Câmara Municipal da Maia e que este ano é organizada pelo Grupo Regional de Moreira da Maia.
A directora do grupo, Lucília Santos, diz que esta é uma oportunidade de reviver outros tempos, e também uma forma de preservar a tradição. “É bonito, é importante recordar os nossos antepassados, a maneira como cantavam os reis, as Janeiras, os cânticos de Natal. É uma coisa que não devemos desistir e que devemos continuar a fazer”.

Pena é que, diz Lucília Santos, a adesão do público maiato não seja muito elevada. “Não saem de casa para ver os usos e costumes de cada terra que nós trazemos até ao Fórum da Maia. São mais os familiares dos grupos. Só aquelas pessoas que gostam mesmo muito é que saem de casa para ver. É pena”. Para além do grupo anfitrião, as boas vindas ao novo ano vão ser dadas por quatro grupos convidados: Rancho Folclórico de S. Cosme de Gemunde, Maia; Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado, Trofa; Rancho Típico da Amorosa, Matosinhos; e Grupo DC de Soutelo – Rio Tinto, Gondomar.
O 12º Encontro Nacional de Janeiras está marcado para as 21h30, com entrada gratuita, este sábado, no grande auditório do Fórum da Maia.

Manter a tradição

Como no resto do país, cantar as Janeiras é uma tradição antiga na Maia. Os grupos de folclore tentam manter a tradição, levando os seus cânticos a casa das gentes da terra. Era habitual o Grupo Regional de Moreira da Maia cantar as Janeiras porta-a-porta, mas já não o faz há três anos, por causa das condições climatéricas e também por se tratar de uma freguesia “muito dispersa, com locais onde há muito poucas casas”, explica a directora do grupo.

Assim, os cânticos que anunciam o nascimento do menino Jesus e a chegada do novo ano, têm chegado a apenas alguns restaurantes da freguesia, como forma de promover a cultura local junto das pessoas que visitam Moreira da Maia nos meses de Dezembro e Janeiro. No entanto, está previsto no Plano de Actividades para o presente ano, manter a tradição dos cânticos de Natal e das Janeiras, levando-a até junto dos habitantes da freguesia. Para isso, vai ser necessário fazer um planeamento das zonas a visitar (haverá dias marcados para cada local da freguesia). Uma operação que deverá decorrer entre Dezembro e Janeiro.

Fernanda Alves